« Anterior | Principal | Próximo »

UNFCCC de cara nova

Categorias dos posts:

Eric Camara | 2011-10-25, 20:39

Entrou no ar ontem (24 de outubro) o novo site da Convenção das Nações Unidas para Mudanças Climáticas (UNFCCC).

À primeira vista realmente parece que o site ficou mais leve e melhor para navegar entre os milhares de documentos que fazem parte do complexo sistema burocrático da convenção.

A outra grande novidade foi a mudança do selo UNFCCC, que até então era este aqui abaixo.

unfccc

Agora, de acordo com a instituição, com o intuito de facilitar a impressão e baratear o custo dos documentos oficiais, o logo deixou para trás o tecnicamente complicado degradê vermelho e passou a ser azul e menorzinho. O processo para mudança do logo começou em 2009.

Veja abaixo como ficou:

unfccc new logo

A ideia é que até o encontro de Durban, que começa no fim de novembro, a nova marca substitua a antiga. Que tal?

ComentáriosDeixe seu comentário

  • 1. às 03:08 AM em 26 out 2011, Rogerio escreveu:

    10 bilhoes... ja passamos em muito, a populaçao que a terra aguenta,nos não respeitamos a ordem natural da terra.O ser humano é unico animal que se reproduz desenfreadamente.E o unico predador dele é ele mesmo.

  • 2. às 04:16 AM em 13 nov 2011, Marcelo escreveu:

    Todas argumentações dos céticos são variações do tema : Como o homem nunca influenciou o clima no passado ,hoje também não influencia.
    É muito pouco diante dos fatos.

  • 3. às 05:57 PM em 28 nov 2011, EDU COTLIAR escreveu:

    O fato de serem financiados pelos grandes grupos de exploração de petróleo e minério já acaba com a legitimidade destes céticos.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.