« Anterior | Principal | Próximo »

Placar da saúde marca: bicicleta 9 x 0 Carro

Categorias dos posts:

Eric Camara | 2010-07-01, 15:19

Essa deve surpreender muita gente: uma pesquisa revelou que é mais saudável se deslocar nas cidades de bicicleta do que de carro - mesmo levando em conta o risco de acidentes fatais. O estudo holandês indica que as vantagens de pedalar podem ser nove vezes maiores que os riscos de acidentes de trânsito e e exposição à poluição.

Ciclistas vivem em média de 3 a 14 meses a mais por causa da atividade física, perdendo potencialmente de 0,8 dia a 40 dias de vida por causa da poluição e 5 a 9 dias por causa de acidentes fatais. A vantagem se estenderia para toda a comunidade, que ganharia com a redução na poluição equivalente a 500 mil viagens de carro por dia.

ciclista226.jpgMesmo em países como a Grã-Bretanha, que tem um número mais alto de mortes de ciclistas no trânsito, as vantagens ainda seriam sete vezes maiores que os riscos, segundo os pesquisadores holandeses.

Para chegar às conclusões, eles dissecaram estudos internacionais sobre os riscos da exposição a poluentes de automóveis, acidentes de trânsito e benefícios proporcionados por exercícios físicos (pedaladas de 7,5 km a 15 km por dia).

Se por um lado, estima-se que ciclistas absorvam duas vezes mais poluição ao respirar do que motoristas e sejam mais vulneráveis a acidentes de trânsito, por outro, a prática de exercícios moderados pode aumentar a expectativa de vida em até 50%.

No artigo publicado na revista científica Environmental Health Perspectives (EHP), os estudiosos destacam que nos países em desenvolvimento podem ser outros quinhentos, já que a poluição atmosférica e os riscos de acidentes tendem a ser maiores.

Na minha experiência de quase duas décadas pedalando nas ruas do Rio de Janeiro e de Londres, sou obrigado a reforçar o alerta: o risco de trocar o metrô, õnibus ou o carro por uma bicicleta no Rio, São Paulo ou outra capital brasileira pode ser grande demais.

Principalmente, quando o ciclista é obrigado a dividir a rua com carros, caminhões e ônibus - guiados por motoristas extremamente agressivos - e em boa parte do tempo dentro de uma nuvem de poluição.

ComentáriosDeixe seu comentário

  • 1. às 05:52 PM em 01 jul 2010, ogum777 escreveu:

    o prof. paulo saldiva, da faculdade de medicina da usp, contesta a exposição aos poluentes. no brasil os carros andam com as janelas abertas por conta do calor, ou com o ar condicionado reciclando ar usado. isso faz com que a exposição à poluição possa ser ainda pior pra quem está dentro do carro.
    e quem pedala em são paulo já desenvolveu técnicas de segurança também, que passam pela escolha de roteiros alternativos e tb pelo uso de equipamentos de segurança, como luzes e coletes refletivos. a maior defesa do ciclsita é a visibilidade.

  • 2. às 06:20 PM em 01 jul 2010, Wadilson de Oliveira escreveu:

    A CETESB já realizou estudos nesse assunto e demonstra que o ar respirado de dentro do carro é mais poluído que o da pessoa do lado de fora.

    O ciclista, assim, respira menos CO que o motorista.
    Ainda deve-se levar em conta que o ciclista não permanece o tempo todo em vias com veículos automotores, além de estar fazendo uma atividade física, o que por sí já compensaria esse problema.

    Links sobre a pesquisa da CETESB:
    - https://www.ecopress.org.br/eco+watch/ar+e+mais+poluido+dentro+do+que+fora+do+carro
    - https://blig.ig.com.br/freeride/2008/08/20/pedalar-no-transito-nao-faz-mal-para-a-saude/
    - https://sptv.globo.com/Sptv/0,19125,LPO0-6147-20051025-233286,00.html

    Obrigado

  • 3. às 09:42 PM em 01 jul 2010, Elias Paniago Pereira escreveu:

    Pedalar, além de ser um excelente "plano de saúde", se tornou a melhor opção para deslocamentos de até 20km nas grandes cidades. Os riscos até que tem sido pequenos, já que, pela manhã e à tarde, os carros estão, literalmente, parados nas grandes cidades. Aí o ciclista passa tranquila e rapidamente, economizando um bom dinheiro que seria gasto com transporte, academia e médicos.

  • 4. às 10:59 PM em 01 jul 2010, PATRIZIA NAVARRO DI SANCTI escreveu:

    BEM, ANDAR DE BICICLETA É UM MEIO MAIS SALDÁVEL DE SE VIVER, E É MAIS SALDÁVEL DO QUE ANDAR DE CARRO. MAS, COMO A POLUIÇÃO É ENORME NAS GRANDES METRÓPOLES, ATÉ ANDAR DE BICICLETA FICA MAIS DIFÍCIL. MAS, A OPÇÃO AINDA É RECOMENDÁVEL E ÚTIL PARA AS NOSSAS VIDAS !

  • 5. às 11:40 PM em 01 jul 2010, Denir Mendes Miranda escreveu:

    Bicicleta é saúde!
    Veja: https://www.ta.org.br/site2/Banco/7manuais/Arquivos3/bici_saude.pdf

    Eu controlo minha pré-diabetes pedalando todo dia para o trabalho - e pra todo lugar.

  • 6. às 12:39 PM em 06 jul 2010, Odalberto Domingos Casonatto escreveu:

    Olha, ando de Bicicleta desde criança. Vejo-a como uma grande saída para os problemas de poluição nas grandes cidades. Mas ouvido cada dia as estatísticas de mortes de ciclistas, o perigo das Motos que causam inúmeras mortes e acidentes, sinceramente tenho muito receio de andar e disputar o lado a lado com um automóvel, ônibus, moto, etc... com velocidade além do permitido nas avenidas de nossas cidades. A luta de uma pessoa que anda de bicicleta contra os outros meios de transporte é muito desigual.

  • 7. às 12:56 PM em 15 jul 2010, Ricardo Oliveira escreveu:

    "Essa deve surpreender muita gente: uma pesquisa revelou que é mais saudável se deslocar nas cidades de bicicleta do que de carro"

    WOW, novidade em.

  • 8. às 12:48 AM em 11 out 2010, Luis Andrade escreveu:

    A adoção do uso de bicicleta e transporte coletivo são apontados como condição necessária para a solução da mobilidade urbana. Os benefícios já estão claramente expostos e estatisticamente comprovados. O que falta é a colocação em prática da implantação das diversas soluções, também largamente divulgada, de recursos tais como ciclovias, ciclofaixas, bicicletários, vestiários, sinalizações nas vias públicas e, principalmente, de educação no trânsito. Somente através da injeção de recursos num programa consistente de mobilidade urbana sustentável poderemos reverter este já caótico trânsito de nossas cidades. Os nossos filhos e a natureza agradecerão!!

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.