« Anterior | Principal | Próximo »

Sucesso sul-americano não é tão surpreendente

Categorias dos posts:

Daniel Gallas | 2010-07-01, 14:45

Por todo lugar que vou na África do Sul, assim que descobrem que sou brasileiro, me perguntam qual é o motivo do sucesso dos times sul-americanos. Para todos é um mistério. Como pode que dos oito times nas quartas-de-final, metade são do subcontinente, que para europeus e africanos passava por décadas de decadência?

Respondo sempre que para mim não é surpresa. Os clubes sul-americanos de fato ainda são fracos se comparados com o milionário futebol europeu, mas a qualidade dos jogadores nunca baixou ao longo dos anos.

Acho também que muitos europeus nunca perceberam que as equipes sul-americanas que foram à Copa nesta vez são melhores do que a de anos passados. Argentina, Brasil, Chile, Uruguai e Paraguai são as equipes mais tradicionais da região. Os clubes destes países costumam ser os mais "copeiros" da América do Sul. Além das cinco, eu colocaria ainda a Colômbia na lista de excelência da região.

Ao contrário de Bolívia, Equador e Peru, as classificadas de agora nunca precisaram de artifícios como a altitude para chegarem à Copa. Em 1994, a Bolívia, que ganhou tantas partidas em La Paz, foi eliminada e humilhada logo na primeira fase do torneio.

As cinco equipes sul-americanas que foram à Copa desta vez classificaram-se por terem bons times. É quase natural que com um mínimo de qualidade sejam tão competitivas quanto várias seleções europeias.

Se há alguma surpresa nessa Copa, talvez seja o fraco desempenho das seleções europeias, que parecem não conseguir jogar bem longe do seu continente.

Mais conteúdo deste blog...

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.