« Anterior | Principal | Próximo »

Mortes no trânsito crescem 24% em uma década, puxadas por acidentes com motos

Paula Adamo Idoeta | 2011-04-13, 12:05

O aumento nos acidentes com motociclistas fez com que as mortes no trânsito brasileiro crescessem 23,9% entre 1998 e 2008, segundo o Mapa da Violência 2011: Acidentes de Trânsito, compilação divulgada nesta quarta-feira pelo Instituto Sangari.

Na década estudada, as mortes ocorridas em acidentes de motos cresceram 754%. As mortes de ciclistas também assustam: registraram um aumento de 308%.

 Ao mesmo tempo, o número de óbitos envolvendo automóveis foi proporcionalmente menor que o aumento da frota.

“Se nada mudar, até 2015 teremos um massacre de motociclistas”, disse à BBC Brasil Julio Jacobo Waiselfisz, diretor de pesquisa do Instituto Sangari e autor do estudo.

Ele cita uma “reconfiguração” dos padrões de acidente desde a adoção do Código de Trânsito, em 2007.

Desde então, caíram em 15,6% as mortes de pedestres, e morrem menos pessoas por automóveis em circulação. Mas, no caso das motos, ocorreu o oposto: o risco de morte cresceu mais do que a própria frota, afetando principalmente a população entre 18 e 24 anos do sexo masculino.

“Se nada for feito, a tendência é que essas mortes continuem aumentando, em ritmo de 4% ao ano”, trazendo elevados custos sociais, financeiros e emocionais, diz Jacobo Waiselfisz.

Educação no trânsito

Para o estudioso, a redução nas taxas de mortes de pedestres se deveu a campanhas educativas e à maior fiscalização, por exemplo, da obediência à faixa de pedestres.

Ele sugere medidas parecidas para lidar com o aumento na frota e nos acidentes envolvendo motos. “Faltam legislação adequada, educação no trânsito e fiscalização”, diz, citando também a tensão constante entre motociclistas e os demais agentes do trânsito.

“O elevado risco-motocicleta deveria ser compensado com uma legislação que pudesse tornar mais segura a vida, não apenas dos motociclistas como também dos pedestres, vítimas dessa nova ameaça no trânsito”, conclui o estudo.

 “Mas isso não vem ocorrendo, e o meteórico crescimento no número de vítimas indica a magnitude dessa inadequação. Propomos políticas específicas para a formação e o treinamento dos motociclistas, a definição de requisitos específicos para serviços de entrega e o reforço das campanhas educativas.”

ComentáriosDeixe seu comentário

  • 1. às 0:44 em 2011-04-14, Paul Beltz escreveu:

    O aumento de acidentes com motoqueros nao devería sorprender ninguem.
    Tem dois principais motivos:
    1. Codigo de transito Brasileiro permite passagem das motos no meio dos carros. Apoiado pricipalmente pelos lobbistas de fabricantes de motos, Comercio e Serviços. Isto nao e permitido nem na Europa e menos nos USA.
    Tambem e contra um dos principais direitos democraticos, de todo mundo no transito deve ter os mesmos direitos e obrigaçoes.
    2. Os motoqueiros de entregas rapidas sao pagos por entrega, entao tem que correr para ganhar mais dinheiro.

    Tem algo errado nas minhas explicaçoes?

    Paulo

  • 2. às 21:34 em 2011-04-14, Antonio Robles Junior escreveu:

    As motos causam mortes de motciclistas, pedestres e são utilizadas em assaltos. As autoridades deveriam divulgar a quantidade de pessoas mortas,feridas e acidentadas por causa desses veículos, bem como a quantidade de assaltos e atentados perpretados com o uso de motos. A divulgação em termos relativos não dá idéia do tamanho do problema que se tornou uma super-epidemia de acordo com a OMS.

Mais conteúdo deste blog...

Post deste blog de acordo com o tema

Categorias

Estes são alguns dos temas mais populares cobertos por este blog.

    BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

    Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.