« Anterior | Principal | Próximo »

Em busca de Madeleine

Categorias dos posts:

Rogério Simões | 2007-08-24, 20:07

madeleine.jpg
A saga continua. Mesmo sem novas informações concretas sobre o seu paradeiro, o rosto da menina britânica Madeleine McCann, de 4 anos, continua exposto em páginas de jornal, sites de notícias e programas de TV. Em artigo no jornal interno da BBC, nossa colega Kirsty Wark, respeitada apresentadora do programa Newsnight, disse: "Eu não consigo pensar em nenhum outro assunto que tenha permanecido em destaque por tanto tempo com tão poucos fatos".

O sumiço da menina britânica em Portugal parece ter gerado uma espécie de ansiedade coletiva, em que moradores sem conexão alguma com o caso se perguntam o que terá acontecido com a garota ou organizam movimentos para encontrá-la. Na internet, existem inúmeros sites supostamente trabalhando nessa busca. O site oficial, Find Madeleine, diz que o fundo para ajudar nas buscas já recebeu mais de R$ 4 milhões em doações. Há também o Madeleine McCann Appeal, MadeleineMcCann.net e o SOS Madeleine, este em francês, entre outros.

Em relação ao papel da imprensa nesse emaranhado de sites, fotos e muita desinformação, Kirsty Wark tem razão. Em um mundo onde um incontável número de crianças desaparecem diariamente, a cobertura sobre Madeleine atingiu proporções muito maiores que a notícia. Se no Brasil o caso ganhou destaque, imaginem aqui na Grã-Bretanha. Qualquer meia declaração de um assistente da polícia portuguesa, dizendo que "acredita" que algo "possa" ser uma coisa ou outra ganha um alto de página nos jornais mais populares. A grande imprensa, sentindo-se pressionada pelo interesse do público, corre atrás. Jogadores de futebol vestem camisas com o rosto da menina, enquanto sua imagem é projetada em espaços públicos no país.

Como bem descreveu Wark, a família de Madeleine (na foto acima, o pai, Gerry, e a mãe, Kate) tem demonstrado uma fantástica capacidade de organização e inteligência no uso da mídia em favor de seu principal objetivo: manter o desaparecimento da menina no noticiário. De entrevistas coletivas para fazer apelos ao público ao já famoso encontro com o papa Bento 16, os McCann não têm poupado esforços para usar a mídia como podem. A imprensa, no entanto, deveria ter o distanciamento necessário para saber exatamente quando a exposição do caso é justificada e quando não é, mas tal discernimento tem sido raro por aqui.

Desaparecimentos ou assassinatos não esclarecidos têm um grande poder de permanecer no imaginário popular. Três décadas antes do caso Madeleine, o Brasil viveu o drama da família de Carlinhos, o garoto de 10 anos que desapareceu em 1973. Incontáveis reportagens de TV tentaram, mesmo muitos anos depois, encontrar o "verdadeiro Carlinhos", sem sucesso. Em casos como esses, se alguém deve manter o equilíbrio, a razão e o distanciamento é a imprensa. Todos certamente desejam um final feliz para o drama de Madeleine, mas o que não faltam são crianças como ela mundo afora. A BBC, que chegou a apresentar seu noticiário de TV diretamente de Portugal, diante da comoção pública após o desaparecimento, precisa ficar atenta para não cometer exageros onde não há fatos, apenas suposições ou apelos. Nós devemos nos ater aos fatos, questionar as suposições e deixar os apelos para as campanhas na internet.

ComentáriosDeixe seu comentário

  • 1. às 12:50 AM em 25 ago 2007, Gildcley Luiz escreveu:

    Lembremos que veículos de comunicação saõ negócios e como tal pensam na lucratividade do negócio. Com isso vale um questionamento: A imprensa deve noticiar o que o povo quer ou noticiar realmente o que o povo precisa saber? Claro que qualquer suposição nova no caso Madalaine faz com que os jornais vendam mais e mais. Fica difícil a imprensa manter distância em fatos como esses já que tal notícia pode gerar lucro ao veículo. Enquanto houver interesse do público os jornais irão noticiar o fato. Se a garota não for encontrada em breve, não sabemos quanto tempo essa notícia ainda estampará os jornais.

  • 2. às 01:21 AM em 25 ago 2007, Miguel Lenz escreveu:

    Meu caro.

    Casos como estes são “prato cheio “para a imprensa saborear, a final, nada mais choca o imaginário popular do dramas que tenham crianças como protagonistas. Na verdade, é um fato chocante, não há dúvida nenhuma, porém, entre a indignação real e a “indignação “sensacionalista” existe um caminho curto, normalmente quando grandes interesses estão em jogo, inclusive interesses financeiros da grande mídia mundial.Freud em “Mal Estar da Civilização”, afirma que o processo da civilização e a organização social (que estão a serviço da pulsão da vida) se beneficiam da pulsão da morte.Esta pulsão da morte é oposta à pulsão da vida.A pulsão da morte tende a desintegrar as unidades vivas, conduzindo-as de volta ao estado inorgânico.Ela permanece em parte interiorizada e dá conta do sadismo e masoquismo e dos comportamentos de auto destruição que certos individuos possuem Assim, a publicidade de tal fato hediondo, se por um lado é uma preocupação real e justa, pode levar também a um tipo de comportamento da mídia que “torce” para que o caso não se esclareça logo, afinal, quanto m ais tempo ele permanecer oculto, mais o público consome tais noticiais e estas, evidentemente, podem reder bons lucros. E assim, temos uma espécie de sadismo – masoquista, ou sado masoquismo: Torcer para que o fato continue misterioso, mas também desejar que tudo termine bem, afinal, tanto o sadismo como o masoquismo podem trazer satisfações inconscientes profundas., menos para a pequena e inocente vítima, evidentemente.

    O problema todo é achar a boa medida: Noticiar para que o crime seja esclarecido, mas também não fazer do sensacionalismo uma expectativa de bons ganhos financeiros e promocionais.

  • 3. às 02:18 PM em 25 ago 2007, Michele Silva Belette escreveu:

    eu acho que a emprensa deve se ater aos fatos que tem em concreto pois e não ficar fazendo um alvoroço encima da dor da familia de madaleine,que neste momento sofrem com o desaparecimento da menina.mas deus fara com que eles(os pais) consigam encontrar a menina madaleine.

  • 4. às 04:47 AM em 26 ago 2007, alda kosinski escreveu:

    Talvez como muitos, também estou acompanhando o caso Madeleine. Minha opinião a respeito é que a polícia deveria investigar mais as pessoas que estavam mais próximo da menina naquela noite, como todos os empregados do hotel, hóspedes etc. Este é um caso muito difícil e tem que ser feito um trabalho muito minucioso, com o apoio de pessoas muito bem preparadas para isso. Tem que ser feito uma "leitura extra física" na qual se observa detalhes que não são vistos ou entendidos por qualquer pessoa. Essa pessoa tem que usar conhecimento, psicologia, intuição, percepção extra sensorial e etc. Acho que a resposta está lá no hotel mesmo.

  • 5. às 06:19 AM em 26 ago 2007, Mana escreveu:

    O tempo esse carrasco que oculta Madeleine... e como dizia Proust só nos trás a sua essência que nesse caso se transformou numa menininha e não nas bolachas(cookies). Essa essência distorcida pela dor que nos revolta e é cuspida aos lados com a intensão de atingir o maior numero de pessoas possível para expressar a uma perda. O estrago se realizou pelo carrasco que jamais devolverá a Madeleine que terá que ser arrancada das suas entranhas porque sabemos que ele não voltará atrás. Aprendamos com esse caso doloroso e se possível daqui para frente cuidemos melhor das nossas Madeleines.

  • 6. às 07:03 AM em 26 ago 2007, paulo escreveu:

    A saga continua mas está a assumir contornos que são minimamente estranhos e em que a hipotese de uma conspiração Inglesa é colocada “entre-dentes”.A unica tese que parece interessar aos media Ingleses é a do rapto. No entanto, cães vindos de Inglaterra detectaram a presença de um cadaver no apartamento dos McCann e sangue no carro alugado por estes o que aponta para a possibilidade de um acidente ou pior. Esses vestigios foram enviados para Inglaterra para análise num laboratório especializado em Birmingham. No entanto esse envio para Inglatera começa a ser apontado como um grande erro e causa de grande desconforto no seio da Polícia Portuguesa pois os resultados, que deveriam ter chegado passados 6 a 12 dias, no máximo, continuam sem aparecer ao fim de quase 20 dias, sem qualquer explicação ou justificação até para a inexistência de resultados preliminares que seriam possíveis ao fim de 24/48 horas. Afinal os ingleses subiram demasiado a parada e um volte-face na investigação pode ter consequências devastadoras até ao nível do governo. O primeiro-ministro, Gordon Brown, envolveu-se directamente no caso, não meramente exprimindo a sua solidariedade com o casal McCann mas também através do envolvimento directo de pessoas que lhe são muito próximas na assessoria e apoio aos pais de Maddie. Por outro lado, a própria diplomacia britânica abriu os canais possíveis para que os McCann fossem recebidos em vários países europeus e mesmo pelo Papa, no Vaticano.Da tese inicial de rapto num país “quase de terceiro mundo”, onde os polícias eram pouco eficientes e as crianças não estavam seguras, os media britânicos viram-se agora para a hipótese de que se pode ter tratado de um acidente. Diariamente, os jornais dão conta de operações iminentes, apontam suspeitos, parecem estar envolvidos numa “gigantesca máquina” que tem como único objectivo preparar a população britânica para a hipótese do crime ‘sair à casa’.

  • 7. às 11:08 AM em 26 ago 2007, Sérgio Godinho escreveu:

    Acho que os pais de Madeleine, estão certíssimos, pois mesmo que não a encontrem jamais, esta busca desesperada fará com que percamos um pouco daquela passividade que o sistema através da mídia nos impõe, que é o da resignação frente a fatos terríveis como o desaparecimento de um filho, e que se tornam cada vez mais comuns e "normais".
    Temos hoje um crescente avanço de duas frentes que operam nesta área, que são o tráfico de órgãos, que normalmente prefere a discrição de raptar crianças de classes muito pobres.E o que julgo ter ocorrido com a menina em questão. Seitas demoníacas, estão revivendo com força nestes dias sombrios de cultura e moralidade que estamos passando. E temos notícias e indícios cada vez mais freqüentes de que crianças estejam sendo usadas em tais rituais.
    Portanto acho que a imprensa deveria mesmo é dar aos pais o máximo de veículo possível, para que estas coisas deixem de ser encaradas com passividade e resignação.

  • 8. às 12:04 PM em 26 ago 2007, Abilio Pires escreveu:

    Penso que de facto a imprensa nacional e estrangeira tem usado e abusado deste facto, à falta de mais assunto, e porque as audiências são importantes, há que falar sobre o assunto, nem que não acrescentem nada, ou se estejam a repetir constantemente.
    Claro que o desaparecimento da menina é importante, contudo a imprensa só deverá surgir perante as audiências, quando tiver algo de novo.
    Deixem trabalhar as equipas de investigação, e não especulem.

  • 9. às 07:03 PM em 26 ago 2007, Analice Nonato Guimarães escreveu:

    A dor de ter uma criança desaparecida é imensurável. Sinceramente, não sei o que seria de mim em uma situação desse tipo. Sinto angústia a cada vez que assisto a reportagens sobre essa ou qualquer outra criança desaparecida. Peço a Deus que,se essa menina ainda estiver viva, volte para os braços dos pais o quanto antes.

  • 10. às 07:53 PM em 26 ago 2007, Rosaly Bastos escreveu:

    Eu cliquei aqui no ícone exatamente para comentar o fato de que crianças desaparecem no Brasil praticamente todos os dias, muitas são sequestradas, mas não se tornam notícias internacionais. O caso Carlinhos foi muito comentado mas é um caso antigo. Me diga, hoje, ou há alguns anos atrás, que criança brasileira foi sequestrada e virou notícia na CNN, ABC, BBC? Não só virar notícia, mas se transformar em movimento "pró-resgate internacional", com páginas na web criadas para encontrar uma doce menininha de cabelos negros e encaracolados, de sangue latino?
    Não diminuindo o sofrimento dos pais e parentes, eles podem fazer o que está a seu alcance para encontrar a filha perdida (o descaso poderia acusá-los), mas no que se transformou esse caso para a mídia? A mídia internacional deve se perguntar se não há outros casos que mereçam se tornar notícia, e se auto-avaliar em suas funções de denúncia ou se apenas de exploração de sensacionalismo.
    Rosaly Bastos, jornalista, Brasil.

  • 11. às 12:24 AM em 27 ago 2007, luciane escreveu:

    acho que foram os proprios pais que assassinaram a menina e estao fazendo isto tudo para passarem a ideia de que estao procurando, por isto oferecem recompensas tao altas, porque sabem que nao vao encontra-la viva. eles só estao fazendo todos de bobo !

  • 12. às 01:37 AM em 27 ago 2007, EUNICE DE SOUZA BOTTI escreveu:

    COMO QUASE TODOS QUE TOMARAM CONHECIMENTO DO DESAPARECIMENTO DESTE SER TÃO ESPECIAL,QUE É A MADELEINE(UM NOME QUE UM DIA SE TIVESSE UMA FILHA TBEM TERIA ESTE,TENHO ORADO TODOS OS DIAS E MADRUGADAS,BUSCANDO A DEUS E SUPLICANDO O FIM DESTE MISTERIO,POIS TENHO UM FILHO C/ 3.8 MESES E ME COLOCO NO LUGAR DESTA MÃE IMAGINANDO SEU SOFRIMENTO.JÁ IMAGINEI INUMERAS SITUAÇOES NAS MINHAS NOITES DE INSÔNIA,MAS SE FOR DA PERMISSÃO DE "DEUS",MUITO EM BREVE TEREMOS ESCLARECIMENTO DOS FATOS,LEMBRANDO QUE EU,COMO TODOS OS OUTROS QUEREMOS MADELEINE ""VIVA"".UM GRANDE BEIJO A ESTA FAMÍLIA E QUE ''DEUS'' LHES DÊ A GRAÇA DE CONTINUAR TENDO FORÇAS NA LUTA DE CADA DIA...

  • 13. às 02:25 PM em 27 ago 2007, isabel escreveu:

    Eu particularmente, tenho acompanhado
    o caso deste desaparecimento,pq me parece uma estória mal contada, com atitudes bizarras das personagens envolvidas.
    Assim, fico na expectativa de ver explicadas as incongruências.

  • 14. às 09:13 PM em 27 ago 2007, Marcelo Oliveira escreveu:

    Em Nome de Deus esa menina vai ser achada viva e voltar para seus pais antes do final do mês de agosto.Tenho fé em Deus que no dia 1º de Setembro ela estará no colo de sua Mãe.

  • 15. às 10:29 PM em 27 ago 2007, Miguel Ângelo Bonifácio escreveu:

    Toda vez qe uma criança da classe média some, e morre, é esse escândalo e comoção. As milhares que se vão nos países em guerra, assolados por peste ou outra desgraça favorecida pelo Homem, são olimpicamente esquecidas. Milhões de crianças morre no mundo, Madeleine é uma delas, ponto final. O resto é mídia.

  • 16. às 02:11 PM em 28 ago 2007, Francisco Alves Pessoa escreveu:

    Todos os dias nós temos várias ¨Madeleines¨sumindo no mundo, inclusive no Brasil, e mídia não não dá a mínima.

  • 17. às 08:40 PM em 28 ago 2007, Cristiane Benedito escreveu:

    Quando iremos parar de esperar pela tragédia, para de forma irracional chorarmos numa comoção nacional enquanto o fato for noticia, e quando este não mais vender audiência, jornal ou revistas, simplesmente esquecê-lo e voltar a praticar nosso ‘jeitinho brasileiro’ou de qualquer país? Será que somos tão imbecis a ponto de nunca aprendermos com nossos erros?

  • 18. às 08:56 PM em 28 ago 2007, Tatiane escreveu:

    Que Deus abençõe esta família e torço desde o primeiro dia que li a reportagem, para que ela seja encontrada com vida, tenho fé que tudo se resolverá, muita energia e pensamentos positivos para vocês.Mas tbm não posso deixar de falar que já li outras reportagens tbm com crianças desaparecidas e hoje nem se fala mais, caso recente mesmo uma mãe que deixou a crinça com uma suposta, funcionária da loja deR$1,99 quando voltou não estava mais, gostaria de saber com anda as investigações porém cadê as noticias foi um dia, e nada mais, mas temos que seguir com fé mesmo sem saber por muito tempo dessas noticias que nos chocam, ainda mais porque temos filhos, dá até frio na espinha só de pensar nesse tipo de tragédia, mas tenho muita fé que essa criança ainda será muito agraciada, por seus pais e irmãos, e terá um final feliz, mais uma vez, nunca vamos poerder a fé, pois é ela que mantém os pais de tantas Madeleines vivos.abraços

  • 19. às 04:12 PM em 29 ago 2007, ana luisa escreveu:

    Além da dor do desaparecimento, há também o sentimento de culpa dos pais. Afinal, como sair pra jantar deixando uma criança pequena, sozinha, em um quarto estranho, em um país estranho? A menina teria sido levada se estivesse acompanhada? E mais: pensar que, estando viva, ela pode estar sendo sexualmente abusada, todo dia, é culpa demais pra carregar...daí a persistência em usar a mídia (que já se ligou que o caso vende muito). É uma troca: os pais expõem seu sofrimento e a procura, a mídia dá visibilidade e publicidade ao caso. E isso, muitas vezes, até atrapalha a investigação. Se todos sabem quais as pistas seguidas, quais as suspeitas...o responsável pelo crime também vai saber e dificultar sua captura.

  • 20. às 02:52 AM em 01 set 2007, Mig uel Lenz escreveu:

    A angústia se agrava ainda mais em razão de suspeitas de crime ligado à pedofilia, esta desgraça de nosso tempo e que parece que tomou conta da Internet.A imagem de que esta pobre menina possa estar sendo explorada por tarados é simplesmente terrificante e levanta suspeitas de todos envolvidos com o caso, inclusive os pais.Assim, é uma questão complexa e permite que se veja até que ponto a imprensa pode colaborar para a elucidação do mistério , ou então, estimular ainda mais a sanha assassina de milhões de pedófilos em todo o mundo,satisfazendo seus instintos bestiais através de prazeres sádicos –mentais, cooperando, de forma indireta, que outras crianças sejam seqüestradas e , o que parece ser o caso dessa menina, mortas ou violadas.
    Às vezes fico indagando a meus botões sobre a atual onda de pedofilia no mundo: será que isto também não é uma decorrência da excessiva “sexualização” da criança na mídia, principalmente a televisão?Afinal, hoje parece que tudo gira em torno da criança, seja em termos comerciais, marketing, propaganda, etc.Neste caso, além da mídia ser responsável também pelo despertar de instintos pedófilos em milhões de indivíduos, pode também estar cooperando para o aumento de agressões a infantes em razão de explorar em demasia o sensacionalismo que tal fato desperta junto às massas.

  • 21. às 06:55 PM em 01 set 2007, Antonio Carlos escreveu:

    Pobre criancinha, pobre de nós também, quem deu fim a este Ser, a esta criaturinha que como toda criança, só quer brincar, tomar sorvetes, comer doces, ... . Quem foi capaz de ato tão bárbaro. O Pais?
    Acidentalmente? Por que escondem a verdade, então?Não vejo eficiência da Polícia Portuguesa para solucionar esse caso.`
    Pelas declarações de um Diretor de jornal Português, os pais parecem estar envolvidos, falou com muita convicção. Se isto for verdade, eles podem procurar outro planeta para habitarem, neste será impossível.

  • 22. às 03:06 PM em 02 set 2007, Carlos Neves escreveu:

    Li na midia, que nesse dia, os pais de Madeleine dispensaram a babá do condominio, cujos serviços, são gráris. Li na mesma noticia, que a porta do quarto e as janelas não ficaram trancadas, que os dois irmãos ainda bébes, estavam profundamente adormecidos, mesmo depois dos pais os mudarem de quarto. Dá que pensar!

  • 23. às 01:00 AM em 03 set 2007, FERNANDO TORRES escreveu:

    EM BUSCA DE MADELEINE E EM BUSCA DOS ASSASSINOS POLICIAIS BRITÂNICOS QUE ASSASSINARAM JEAN CHARLES DE MENEZES, EM 22/07/2005 NO METRÔ DE LONDRES (STOCKWELL).
    COMO O ASSASSINATO DE JEAN CHARLES É ANTERIOR, JÁ DEVERÍAMOS TER A SUA SOLUÇÃO, OU SEJA, OS CULPADOS PUNIDOS E NA CADEIA.
    ATÉ AGORA, PASSADOS MAIS DE 2 ANOS ....????
    SDS/FERNANDO TORRES

  • 24. às 03:09 PM em 05 set 2007, Minne escreveu:

    Vc levantou uma pergunta muito boa, pq o caso da Madeline ainda esta tão "fresco" nos noticiários? Aqui no Brasil mesmo existem vários Joãos, Marias, Julias... que estão desaparecidas ha anos e não vejo a mídia ajudando os pais colocando fotos todos os dias nos jornais.Aqui artistas e jogadores não andam com as fotos impressas nas camisas fazendo apelos e não se tem um fundo pra arrecadação de dinheiro para ajudar nas buscas. Pq toda essa diferença?

  • 25. às 11:31 PM em 08 set 2007, carla da silva escreveu:

    porque os pais da maddie nao procuraoum detetive e astrologo como os policiais ca na inglaterra arranjam para descobrir assasinos e como as pessoas morreram?

  • 26. às 11:04 PM em 11 set 2007, Romero de Oliveira escreveu:

    Este caso já teve todo o IBOPE possível. Acho que está na hora da mídia "dar um tempo" e procurar jogar o holofote em assuntos mais importantes. Vamos esperar que a policia e a justiça portuguesa defina o caso. Tudo que se tinha que falar dela já foi feito. O assunto ficou cansativo.

  • 27. às 11:07 PM em 11 set 2007, Luiz Carlos Peixoto escreveu:

    O que me deixa mas assustado, e como os pais foram deixar as tres criancas dormindo no quarto do hotel e foram jantar em um restaurante, ainda mais fora do hotel! Isso jamais poderia acontecer. Deveriam ter deixado as criancas com uma pessoa mais velha.

  • 28. às 11:26 AM em 12 set 2007, José Lino escreveu:

    Esta estória está muito mal contada, mas a polícia portuguesa haverá de deslindar o caso e esclarecer o que de facto aconteceu. Uma coisa é óbvia: Maddie já não estará viva há muito, se é que não morreu na noite do suposto desaparecimento.

  • 29. às 07:19 PM em 14 set 2007, Thiago Roberto escreveu:

    17 Pessoas desaparecem por dia só no Estado do Rio de Janeiro.
    Alguém sabe o nome de uma dentre as 17 que supostamente desapareceram somente durante o dia de hoje ??? CREIO QUE NÃO.
    Penso que o simples fato de se gerar uma discussão a respeito é uma evidência da futilidade das quais nos atemos.
    Definitivamente a solução para os problemas de desaparecimentos não virão da perda de tempo e mobilização que se tem para se desvendar um caso.
    Cuidado para você não virar a PRÓXIMA CELEBRIDADE !!!

  • 30. às 07:12 PM em 18 set 2007, Elisa escreveu:

    No Brasil, assitimos a imprensa se aproveitar da dor das famílias, ao vivo nas Tvs.
    No caso Madeleine, ao contrário, a imprensa está sendo manipulada por um casal inteligente, que antes de comunicar a polícia sobre o desaparecimento, contataram o jornal The Sun!
    Nunca ví tamanha exposição deste casal na mídia internacional.
    Todos os dias Madeleines desaparecem... que capacidade deste casal de arrecadar tanto em vários fundos!
    Acho que esta criança pode estar brm viva, escondida... depois de muito dinheiro arrecadado somem todos... e serão felizes para sempre.
    E os trouxas que oraram, doaram...

  • 31. às 10:57 AM em 20 set 2007, leonor escreveu:

    deixe-me dizer que se realmente a menina foi raptada, é uma dor incontrolavel para os pais, mas se forem ele que a mataram seja acidentalmente ou ... sao muito atravidos, esses pais, coisa que eu nao acredito, e porque só agora a policia portuguesa virou a historia, quatro meses é muito tempo,se a policia suspeitava a mais tempo como autorizou que mundo inteiro reza-se por aqueles pais...
    apurem -se as verdades ...

  • 32. às 09:31 AM em 05 dez 2007, marisa escreveu:

    Hummmm...será que ela sumiu mesmo?
    E o sangue encontrado no quarto?

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.