BBCParaAfrica.com
Brasil
Espanhol
Francês
Swahili
Somali
Inglês
Outras línguas
 
Última actualização: 03 Janeiro, 2011 - Publicado às 05:06 GMT
 
E-mail um amigo   Versão para imprimir
Cristãos coptas continuam protestos no Egipto
 
confrontos entre cristãos coptas e polícia egípcia
Cristãos coptas voltaram a envolver-se em confrontos com a polícia, no Egipto, um dia depois de 21 cristãos terem sido mortos num ataque bombista na sua igreja de Alexandria.

Centenas de protestantes na cidade de Alexandria e Cairo exigem que as autoridades se empenhem mais em proteger a sua comunidade.

No Cairo, os manifestantes interromperam uma cerimónia de funcionários egipcios que prestavam condolências ao chefe da Igreja Copta.

Antes, membros da paróquia compareceram a uma missa na igreja em Alexandria, que foi palco do atentado.

As autoridades egípcias estão a interrogar várias pessoas sobre o ataque.

Imã egípcio critica Papa

Entretanto, o líder muçulmano no Egipto, Sheikh Ahmed al-Tayeb, acusou o Papa Bento XVI de interferir nos assuntos internos do país.

O grande imã de Al-Azhar criticou o apelo de Ano Novo do Papa aos líderes mundiais para que protejam os cristãos no Médio Oriente.

O Vaticano rejeitou logo de seguida a acusação estar a intrometer-se em assuntos alheios.

O imã al-Tayeb disse ainda que todos os egípcios devem unir-se contra a violência.

"É necessário que todos os egípcios, e não quero dizer muçulmanos ou cristãos, apenas egipcios, juntem esforços e como já aconteceu antes, abracem o crescente e a cruz, e façam frente às conspirações que hoje tiveram como alvo os cristãos, mas que amanhã podem não fazer diferenciação entre muçulmanos e coptas".

 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
E-mail um amigo   Versão para imprimir
 
 
 
BBC Copyright Logo
 
^^ De volta ao topo
  Arquivo
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>