BBCParaAfrica.com
Brasil
Espanhol
Francês
Swahili
Somali
Inglês
Outras línguas
 
Última actualização: 29 Junho, 2009 - Publicado às 19:09 GMT
 
E-mail um amigo   Versão para imprimir
Grandes esperanças pós eleitorais
 

 
 
crianças numa tabanka
Guineenses querem soluções para pobreza, falta de emprego, narcotráfico e imopunidade

A falta de emprego e de dinheiro, a utilização do país como trânsito para o tráfico de drogas por parte de cartéis colombianos e o clima de impunidade que muitos dizem reinar, são algumas das questões que os guineenses querem ver resolvidas.

Promessas e salários. São muitos trabalhadores a quem são devidos vários meses de salários em atraso. O que está então por detrás da falta de dinheiro na Giné-Bissau?

Nélson Sano, da União Geral dos Trabalhadores da Guiné, disse à BBC que as boas intenções dos governantes antes das eleições acabam por descarrilar passado dois ou três meses de governação.

 Falta uma visão nacional sobre o futuro desejado consensualmente para a Guiné Bissau
 
Fafali Koudawo, Reitor da Univerdade Colinas do Bié

Mas o país precisa mais do que boa governação. Foi o que disse à BBC Fafali Koudawo, director do semanário Kansaré e reitor da Universidade Colinas de Bié:

"Falta uma visão nacional sobre o futuro desejado consensualmente para a Guiné Bissau."

Muitos na Guiné queixam-se que o poder millitar funciona como um poder separado e que o país padece do funcionamento paralelo de vários órgão de poder dentro do mesmo Estado. Para Fafalá Koudawo um dos problemas da Guiné é a sobreposição de poderes:

"Não há uma militarização das instituições do país. Há sim uma sobreposição de poderes, porque as forças armadas foram durante muito tempo um instrumento do poder na Guiné Bissau, desde a luta de libertação nacional. E isso pode resultar num atrapalhamento de poderes."

Narcotráfico

Também a questão do narcotráfico e da utilização da Guiné-Bissau como placa giratória colocou o país nas principais manchetes da imprensa internacional.

A Interpol estima que anualmente entre 200 a 300 toneladas de cocaána transitam pela sub-região, com proveniência na América Latina e com destino à Europa.

 A posição das Nações Unidas é que se aposte cada vez mais no fim da cultura de impunidade, promoção da justiça e um verdadeiro Estado de Direito.
 
Vladimir Monteiro, porta voz da ONUGUIB

Segundo os Estados Unidos, o Produto Interno Bruto da Guiné-Bissau é o equivalente ao valor de seis toneladas de cocaína, o que, argumentam, pode ser transportado no espaço de “um a dois meses”.

As Nações Unidas preferem não utilizar o termo narco-estado, a forma como os Estados Unidos e muitos na comunidade internacional descrevem o país, mas dizem que combater este problema não é uma tarefa impossível, como explicou à BBC, o representante permanente da ONU na Guiné-Bissau, Vladimir Monteiro.

"Penso que não é uma missão impossível. A posição das Nações Unidas é que se aposte cada vez mais no fim da cultura de impunidade, promoção da justiça e um verdadeiro Estado de Direito"

Impunidade

Mas como está a justiça na Guiné-Bissau? falando á BBC, a antiga ministra da jutiça Carmelita Pires, insiste que há muito para fazer. Segundo ela, é necessária uma reforma profunda do sector.

 A situação da Justiça na Guiné é das piores. É importante que se faça uma reforma profunda do sector judiciário.
 
Carmelita Pires, ex-ministra da Justiça

"A situação da Justiça na Guiné é das piores. É importante que se faça uma reforma profunda do sector judiciário. É necessário que esse poder assuma as suas competências do ponto de vista do direito constitucional e da constituição do país.

Como se pode então combater o clima de impunidade que muitos dizem reinar no país? Carmelita Pires diz que chegou a altura de actuar sobre os prevaricadores.

"No estágio em que nos encontramos agora não nos podemos dar ao luxo de contemplações."

Iremos então ainda a tempo de encarrilar a Guiné-Bissau? Carmelita Pires acha que é preciso apenas ter vontade política.

 
 
LINKS LOCAIS
Começou a contagem dos votos na Guiné
29 Junho, 2009 | Notícias
Guiné Bissau: as cores e a campanha
25 Junho, 2009 | Notícias
Missão militar da CEDEAO em Bissau
18 Junho, 2009 | Notícias
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
E-mail um amigo   Versão para imprimir
 
 
 
BBC Copyright Logo
 
^^ De volta ao topo
  Arquivo
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>