BBCParaAfrica.com
Brasil
Espanhol
Francês
Swahili
Somali
Inglês
Outras línguas
 
Última actualização: 28 Setembro, 2008 - Publicado em 22:41 GMT
 
E-mail um amigo   Versão para imprimir
São Tomé terá porto de águas profundas
 

 
 
Costa santomense
São Tomé ficará menos encravado nas ligações marítimas frequentes de boa qualidade
2010 é a data de arranque das obras de construção do porto em águas profundas no cais de Fernão Dias ao norte de São Tomé.

O projecto vai gerar cerca de mil postos de trabalho directos e 3 mil indirectos e com um impacto positivo na economia do arquipélago.

Para as autoridades santomenses, o porto em águas profundas a ser construído em meados deste ano em Fernão Dias vai ser sem duvidas um forte catalizador do desenvolvimento da economia de São Tomé e Príncipe.

O director do projecto, em entrevista a BBC, referiu-se a importância do seu impacto económico para o pais que passara a ficar menos encravado resultante de ligações marítimas frequentes de boa qualidade competitiva entre São Tomé e Príncipe e importantes destinos mundiais.

 ...Estamos a falar numa expectativa de 2 milhões de contentores por ano
 
António Aguiar, director do Projectodo porto de águas profundas

Vantagens

Mais do que isso, segundo António Aguiar para além de permitir uma baixa significativa dos preços das importações e exportações, o futuro porto constituirá uma porta aberta de inúmeros serviços.

“Ao se manusear quantidades tão importantes de carga, portanto nós estamos a falar numa expectativa de 2 milhões de contentores por ano”, disse.

Ele acrescentou ainda que "ao se manusear essa quantidade de carga vai haver uma quantidade de serviços que vão ser necessários para as empresas nacionais” garantiu o director do projecto".

Ele acrescentou que por isso vai ser necessária muita mão-de-obra que pode rondar os mil empregos directos e cerca de três mil empregos indirectos, portanto empregos bem remunerados.

Expatriados

Com o contrato de concessão já rubricado entre o governo santomense e Terminal Link Francesa em Agosto deste ano, a empresa adjudicatária vai dar início a uma série de estudos como geotécnicos, geofísicos e do impacto ambiental.

Uma outra vantagem deste mega-projecto reside no facto do distrito de Lobata, onde vai ficar localizado o porto, vir a ser requalificado.

Uma possibilidade que esta a ser equacionada pelo governo junto da Terminal Link como assegurou o ministro santomense das infra-estruturas.

De acordo com Benjamim Vera Cruz a Terminal Link, que já instalou em São Tomé uma sua filial, prevê numa fase inicial das obras da construção do porto o recrutamento de quase 300 expatriados “…Portanto eles neste momento estão a negociar connosco”, disse.

E concluiu “manifestaram já essa preocupação pelo facto de virem precisar de casas para estes expatriados”, precisou o ministro das infra-estruturas, referindo-se a uma outra vantagem do futuro porto em águas profundas de Fernão Dias no desenvolvimento de São Tomé e Príncipe”.

 
 
LINKS LOCAIS
SONANGOL controla petróleo santomense
24 Setembro, 2008 | Notícias
São Tomé estuda adesão à Zona Euro
21 Setembro, 2008 | Notícias
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
E-mail um amigo   Versão para imprimir
 
 
 
BBC Copyright Logo
 
^^ De volta ao topo
  Arquivo
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>