BBCParaAfrica.com
Brasil
Espanhol
Francês
Swahili
Somali
Inglês
Outras línguas
 
Última actualização: 14 Agosto, 2008 - Publicado em 18:13 GMT
 
E-mail um amigo   Versão para imprimir
Bispo Sengulane acusa líderes regionais
 

 
 
Dom Dinis Sengulane
O Bispo Sengulane criticou a lentidão da resposta da África Austral
Uma das mais importantes figuras ligadas à Igreja Anglicana em Moçambique, o Bispo Dom Dinis Sengulane censurou a região da África Austral por, na suas palavras, não fazer o suficiente para resolver a crise zimbabweana.

Tem sido a marca do Bispo dos Libombos, Dom Dinis Sengulane: não ficar indiferente e posicionar-se perante questões candentes, como aliás aconteceu durante a guerra em Moçambique quando jogou um papel preponderante no processo que culminou com o acordo de paz de Roma.

Desta feita o assunto é Zimbabwe, começando por falar sobre os mais recentes desenvolvimentos naquele país, nomeadamente as negociações entre a Zanu-FP e o MDC.

Muito pouco

“Lamento dizer que não posso olhar para a situação com optimismo mas com esperança. Há muito que deve ser feito, especialmente tendo em conta a urgência da situação, de salvar vidas humanas. "

"Até organizações humanitárias são alvo de desconfianças, quando são uma das poucas esperanças que restaría ao povo do Zimbabwe para ter acesso a algo extremamente básico, e isso nem parece estar hoje nas agendas dos decisores. A lentidão nas conversações levam-nos a dizer: Por favor venham em nosso auxílio e no do povo zimbabweano”.

 Estamos a fazer muito pouco uso das nossas capacidades. Até quando? O que é que ainda não aconteceu no Zimbabwe que nos impeça de considerar que é uma crise? Tudo já aconteceu!
 
Dom Dinis Sengulane

A BBC perguntou ao Bispo Dom Dinis Sengulane se sentia que devia ter sido feito em relação ao Zimbabwe por parte da SADC, que de uma maneira geral tem optado pela chamada ‘diplomacia silenciosa’. O clérigo respondeu:

“Eu sinceramente acho que não estamos a usar metade das nossas capacidades como região para resolver o problema. Temos de despertar e reconhecer que o problema do Zimbabwe é nosso problema."

"Estamos a fazer muito pouco uso das nossas capacidades. Até quando? O que é que ainda não aconteceu no Zimbabwe que nos impeça de considerar que é uma crise? Tudo já aconteceu! "

Encerramento de campos

Falando à BBCparaÁfrica, aquele prelado manifestou-se ainda preocupado com o encerramento, previsto já para esta Sexta-feira, dos centros criados na África do Sul para acomodar imigrantes em fuga da onda de violência xenófoba que recentemente abalou aquele país.

“É um passo imprudente, cedo de mais e extremamente perigoso para os cidadãos que se encontram nesses lugares. As informações é que a situação continua incerta, perigosa mesmo", disse o Bispo Sengulane.

"É nesse contexto que pedimos à Igreja para interceder junto do Governo sul africano, pedindo que reconsidere, e apelamos que reconsidere essa decisão".

 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
E-mail um amigo   Versão para imprimir
 
 
 
BBC Copyright Logo
 
^^ De volta ao topo
  Arquivo
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>