http://www.bbcparaafrica.com

04 Fevereiro, 2005 - Publicado em 14:05 GMT

Cronologia da acção de João Paulo II

Momentos marcantes do pontificado de João Paulo II



16 de Outubro de 1978
Karol Wojtyla

Karol Wojtyla, arcebispo de Cracóvia, é eleito novo Papa.

Há mais de 400 anos que não era eleito um papa não-italiano. O polaco assume a designação de João Paulo II e recebe um apoio entusiástico da multidão que o aguarda na Praça de S. Pedro.


2 de Junho de 1979
O Papa na Polónia

Milhões aplaudem o Papa no regresso à terra natal, a Polónia.

João Paulo II viajou até aquele país como o primeiro papa a visitar um país comunista. Na Praça da Vitória, em Varsóvia, celebrou uma missa ao ar livre para 250 mil pessoas.


29 de Setembro de 1979

O Papa apela à paz na Irlanda.
Dirigindo-se a uma multidão de 300 mil pessoas em Drogheda, a alguns quilómetros da Irlanda do Norte, o Santo Padre pediu para que se abandonassem os caminhos da violência no conflito da Irlanda do Norte.


6 de Outubro de 1979
O papa e Jimmy Carter

O presidente Carter dos EUA recebe João Paulo II na Casa Branca.

Foi a primeira vez que um Sumo Pontífice foi recebido na Casa Branca, quebrando uma tradição de 200 anos em que as relações entre a Presidência dos EUA e Vaticano eram inexistentes.

O presidente Carter elogiou a coragem e os valores de João Paulo II.


17 de Outubro de 1980
Papa recebe a rainha de Inglaterra

Isabel II é a primeira monarca inglesa a visitar o Vaticano.

O Papa recebeu a Rainha de Inglaterra e sublinhou a importância do encontro, ao mesmo tempo que louvou a herança cristã da Grã-Bretanha e o estreitamento de laços entre a coroa inglesa e o Vaticano.


13 de Maio de 1981
O Papa é alvejado

O Papa é alvejado quando abençoa a multidão na Praça de S. Pedro.

Quatro tiros à queima-roupa levam João Paulo II para o hospital, para ser submetido a um intervenção cirúrgica de cinco horas. O autor do atentado, o turco Mehmet Ali Hagca, é capturado imediatamente pelas autoridades.


29 de Maio de 1982

Visita histórica do Papa à Catedral de Canterbury, Inglaterra.

25 mil pessoas estiveram presentes quando João Paulo II se tornou no primeiro pontífice a ser recebido pelo Arcebispo de Canterbury na Catedral. O Papa descreveu o momento como um dia "aguardado por séculos e gerações".


23 de Junho de 1983
O Papa e Lech Walesa

Papa encontra-se com Lech Walesa na Polónia.

O líder sindicalista do movimento Polónia Solidária, banido quando foi instaurada a lei marcial no país, reuniu-se com o Sumo Pontífice durante cerca de 40 minutos.

Foi a segunda deslocação do Papa ao seu país natal, com alguma importância no levantamento, um mês depois, do estado marcial e na amnistia para presos políticos.


4 de Março de 1983

João Paulo II critica os sandinistas no Nicarágua.

Na visita ao país da América Central, quando celebrava uma missa ao ar livre, o Papa recusou-se a oferecer uma oração pelos soldados mortos ao serviço do governo. As reacções da multidão foram variadas, com o Santo Padre a ter pedir por variadas vezes que a multidão fizesse silêncio.


3 de Fevereiro de 1986
O Papa e Madre Teresa de Calcutá

O Papa encontra-se com Madre Teresa de Calcutá.

Juntos visitaram o edíficio onde as Irmãs da Caridade acolhem os doentes de cancro, tuberculose e subnutrição. João Paulo II beijou e abençoou vários dos pacientes, para além de ter ajudado na distribuição da comida.


12 de Abril de 1997
Papa em Sarajevo

Plano de atentado não pára visita do Papa à Bósnia.

Poucas horas antes da visita de João Paulo II a Sarajevo, a polícia local descobriu uma ponte armadilhada no trajecto do aeroporto para o centro da cidade. O Papa continuou com a visita e apelou à paz na região.


25 de Janeiro de 1998
O papa em Cuba

O Sumo Pontífice desloca-se a Cuba.

Em mais uma visita inédita para o Vaticano, e apelou às reformas no país. Discursando em Havana o Papa falou da importância das reformas no regime cubano, ao mesmo tempo que condenou o embargo norte-americano à ilha comunista.


26 de Março de 2000
O Papa em Israel

Em visita a Israel rezou pelo perdão do Holocausto.

O Papa reuniu-se com várias autoridades religiosas judaicas e expressou o repúdio da Igreja Católica pelos acontecimentos da Segunda Guerra Mundial.


9 de Maio de 2001

Papa encontra-se com ortodoxos

Na ilha de Malta chega ao fim mais uma peregrinação papal, que antes tinha passado pela Grécia e a Síria.

João Paulo II pretendeu estreitar as relações entre a Igreja Ortodoxa e o Vaticano, tornando-se o primeiro Papa a visitar a Grécia depois do grande Cisma (há cerca de mil anos atrás).


4 de Junho de 2004
Papa encontra-se com George Bush

O Papa recebe George W. Bush no Vaticano.

Depois de condenar o terrorismo e as suas vítimas, João Paulo II disse estar contra a intervenção americana no Iraque, e referiu-se à situação no Médio Oriente como sendo de grande preocupação.