http://www.bbcparaafrica.com

21 Junho, 2005 - Publicado às 13:48 GMT

Maputo acolhe emissões ao vivo da BBC

Os Serviços em Língua Portuguesa para África da BBC, realizam durante esta semana uma série de programas a partir de Moçambique.

Terça e Sexta-feiras, os programas serão conduzidos "ao vivo" a partir de Maputo.

Nos restantes dias, uma parte considerável das nossas emissões será dedicada aos trabalhos realizados em Moçambique.

Esta operação enquadra-se nas actividades que assinalam o trigésimo aniversário das independências dos países africanos de língua portuguesa, com Moçambique a assinalar a data no próximo dia 25 de Junho.

Nas nossas emissões passarão programas de balanço do percurso deste país, debates sobre situações de cariz social, económico, cultural ou político, com especial destaque para um debate sobre a pobreza esta terça-feira.

Na terça-feira, Teresa Lima entrevistou o veterano fotógrafo e jornalista Ricardo Rangel. Na quinta-feira foi a vez do ex-presidente Joaquim Chissano e do presidente da Renamo, Afonso Dhlakama.

Chissano falou da paz como seu legado principal, enquanto Dhlakama defendeu a não aprticipação do seu partido nas comemorações oficiais do dia da Independência Nacional.

A nossa equipa constituída por Teresa Lima, Eleutério Fenita, Valdirene Amaral e Linsay Mcatear, está a trabalhar a partir do Hotel Terminus, em Maputo e conta com a prestimosa colaboração de dois jornalistas da Rádio Moçambique, no quadro da cooperação entre as duas estações: Noé Massango e Abdul Naguibo.

Dê-nos a sua opinião sobre as emissões, usando o formulário ao lado.


"É de saudar a qualidade das informacões trazidas pela BBC. Seria de agrado que essas transmissões se expandissem para outras cidades do País. Um abraco a todos funcionários, principalmente para os "caloiros" da BBC em Português para África. E continuacão de óptimo trabalho para os veteranos."
Fernando Njal, Inhambane, Moçambique

"É deveras gratificante para Moçambique (...) Louvo bastante a iniciativa da BBC. Avante com iniciativas do género devendo abranger outros paíse de África.
Fermino Mujovo, Maputo, Moçambique

"Acolhi a informação de emissões ao vivo da BBC com muita satisfação, afinal de contas os 30 anos de independência são reconhecidos de várias formas no mundo inteiro, apesar de existir ainda muita pobreza em Moçambique. Que seja assim para outras nações."
Mahumane Inácio, Matola, Moçambique

"A página está maravilhosa."
Ezequiel Cucco, Moçambique

"Considero extraordinária a ideia de realização de emissões a partir de Moçambique. O país merece, não só pelo exemplo de paz e progresso que tem demonstrado, mas também para que possamos ter contacto directo com as pessoas que há já muito tempo se encontra ligadas a nós ainda que de longe. Penso ainda, que a BBC, o noticiário da 22h30 (MZ) E 20H30 (UK), Londres Última Hora, Tribuna Cultural aos fins-de-semana têm contribuído não só para informar como também para formar os moçambicanos. Khanimambo."
Nelson Jeque, Maputo, Moçambique

"Julgo isto como uma grande iniciativa que demonstra o reconhecimento de um povo e, até certo ponto, o projecta, principalmente quando iniciativas destas se ligam a grandes efemérides. Há, no entanto, pessoas que não se sentem orgulhosas pela liberdade que possuem após ter custado milhares de vidas e colocam o seu pessimismo em primeiro lugar, ao invés de trabalhar no sentido de combater as atitudes desses individuos que engordam com o dinheiro do povo. Dou toda a minha força à BBC e sugiro que a iniciativa se repita por mais e mais vezes. MOÇAMBIQUE HOYÉÉÉÉ!!!
Dino Nhatumbo, Moamba, Moçambique

"Não restam dúvidas que esta transmissão dignifica o nosso País, o mundo acredita que Moçambique é realmente uma terra de paz. A título de exemplo várias são as cimeiras realizadas no nosso país. Agradecer desde já a confiança neste novo Moçambique."
Eduardo, Maputo, Moçambique

"Os 30 anos da nossa independência têm duas vertentes, uma avaliação positiva e outra negativa. Nós precisamos do desenvolvimento real, isto é, a nossa agricultura precisa desenvolver mais, termos capacidade de produzirmos para nos alimentarmos e reduzir a dependência externa. De facto o país está no bom caminho mas também há muitas falhas de governação que não gostaria de ver repetidas. Precisamos mais quadros nas zonas rurais onde se encontra a maioria da população, para desenvolver a agricultura, a pecuária. Por fim, louvar o esforço que a BBC tem feito no sentido de trazer notícias transparentes e imparciais. Que continue assim. Está de parabéns essa equipe..."
Albino Chauque, Matola, Moçambique

"Quero aproveitar esta aportunidade para saudar a BBC, pelas suas notícias sempre actuais. Moçambique celebra no dia 25 do corrente mês o seu 30º aniversário, são 30 anos de sucesso para nós, sucesso por nós construído, porém não podemos esquecer o contributo dado pela BBC para a criação duma boa imagem do país junto da comunidade internacional, por isso o meu KANIMAMBO BBC."
Jorge Eugénio Saiete, Maputo, Moçambique

"Acho muito bom um orgão de informação internacinal como a BBC emitir ao vivo por ocasião daos 30 anos de liberdade."
Mec Saveca, Maputo, Moçambique

"Parabéns à BBC pela iniciativa. Vão fazer o mesmo em Angola, Cabo Verde, S.Tomé e Principe, Guiné Bissau e Timor ? Essas independencias foram um grande balde de água fria para muitos de nós. Não para os que engordam com o dinheiro do povo."
Adelino Tavares, Maputo, Moçambique

"É uma iniciativa bastante gratificante. Na minha opinião as vossas transmissões em directo a partir da cidade capital Maputo, só irão contribuir para mais uma vez pôr Moçambique no centro das atenções, e Moçambique merece isso. Mais força BBC."
António Cossa, Matola (Moçambique)

"É genial a pessoa que teve a ideia de emitir a partir de Maputo. Como moçambicana, sinto que o meu país foi bem honrado com o gesto da BBC. É uma boa iniciativa, essa da BBC.xEssas emissões ajudam a divulgar a imagem de Moçambique, perpetuando, assim, a história multifacetada deste país."
Josefina Daniel, Moçambique

"A BBC Para África em Lingua Portuguesa, é um programa que tenho acompanhado desde 1976. É um programa que transmite notícias objectivamente, é imparcial e procura transmitir informações que algumas agências noticiosas não captam ou transmitem mais tarde. Em minha opinião a BBC para África deve continuar a transmitir suas emissões buscando sempre objectividade. Agora que é possível escutar as vossas notícias por via Internet é espectacular. Por isso, não tendo muito para dizer, agradeço essa oportunidade que me deram. Cordiais saudações.
Faustino Amimo, Portugal

"Primeiro, agradecer a oportunidade que é me dada. Gosto imenso de ouvir a BBC. Acredito que é uma antena que sempre me actualizou. Talvez pedir para que fosse mais estendida. Porque em Moçambique praticamente só é ouvida na cidade e província do Maputo, onde a Rádio Cidade consegue cobrir. Por último, desejar a todos os profissionais da BBC sucessos por toda vida.
Amarildo Benzane, Maputo, Moçambique