A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Jovem com 'síndrome de puxar cabelos' usa YouTube como terapia

22 julho 2014 Atualizado pela última vez 07:37 (Brasília) 10:37 GMT

Rebecca Brown | BBC
Britânica sofre de tricotilomania desde os 12 anos

Uma britânica de 21 anos encontrou uma forma inusitada de fazer terapia.

Em vez de sessões no divã, Rebecca Brown recorreu ao YouTube como forma de "tratamento" para um transtorno psicológico que sofre desde os 12 anos.

Por meio de vídeos publicados desde 2007, a britânica revela sua batalha contra a tricotilomania, uma síndrome que leva as pessoas a arrancarem seus fios de cabelo.

A jovem conta que se sentia sozinha e não imaginava que, como ela, milhões de pessoas sofriam da mesma sindrome. "Acho que se o YouTube não existisse eu hoje não teria tanta autoconfiança."

Rebecca tem 200 mil seguidores nos seus canais no YouTube e seus vídeos já foram vistos mais de 5 milhões de vezes.

O sucesso foi tanto que ela hoje virou conselheira de muitos que sofrem da síndrome.

"Às vezes é sufocante", diz Rebecca. "Algumas pessoas não conseguem conversar com os pais ou amigos, mas acham que podem falar comigo."