A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Equipe da BBC testemunhou o resultado de meses de bombardeio a civis no norte da Síria

28 abril 2014 Atualizado pela última vez 08:48 (Brasília) 11:48 GMT

Organizações de direitos humanos acusam o governo de não poupar civis no conflito

Uma equipe da BBC testemunhou os efeitos devastadores de meses de bombardeio a civis em Aleppo, no norte da Síria.

É a primeira vez neste ano que uma equipe da imprensa ocidental tem acesso a áreas da cidade controladas por rebeldes.

Aleppo já foi a capital financeira do país e cidade mais populosa da Síria. Desde setembro, é palco de uma violenta guerra entre governo e rebeldes.

Organizações de direitos humanos acusam o governo de não poupar civis na tentativa de expulsar os grupos que controlam partes de Aleppo.

As bombas lançadas são dispositivos rudimentares, muitas vezes feitas de barris de petróleo ou grandes cilindros de gás, cheios de explosivos e pedaços de metal. Elas são jogadas de helicópteros de forma indiscriminada, segundo organizações de direitos humanos.

Instituições de caridade e ONGs que trabalham com famílias deslocadas, dizem que a devastação e o medo que estas bombas causam obrigaram dezenas de milhares de pessoas a fugir da cidade este ano.

O Violations Documentation Center, um grupo de monitoriamento da oposição, diz que cerca de 700 civis foram mortos na província de Aleppo desde fevereiro, quando o Conselho de Segurança da ONU adotou uma resolução que pedia o fim imediato de "todos os ataques a civis, assim como o uso indiscriminado de armas em áreas povoadas".