BBC navigation

Ventosas nas nádegas e outras curas ancestrais

Atualizado em  23 de janeiro, 2014 - 09:53 (Brasília) 11:53 GMT

Biblioteca libera acesso a milhares de fotos de tratamentos médicos antigos

  • Maior biblioteca da história médica do mundo, Wellcome Library colocou à disposição do público mais de 100 mil imagens de curas ancestrais.
    O tratamento acima foi citado pela primeira vez em um documento médico chamado "Exercitationes practicae", publicado em 1694. A caricatura mostra a "ventosaterapia", um tratamento ancestral por meio do qual vasos quentes são colocados sobre a pele. Aqueles que recorriam – e recorrem - a este tratamento asseguram que a prática combate uma grande variedade de males, de problemas musculares a celulites. Em 2004, a atriz americana Gwyneth Paltrow apareceu em um evento com as costas com sinais da terapia. (Crédito: Wellcome Library)
  • Maior biblioteca da história médica do mundo, Wellcome Library colocou à disposição do público mais de 100 mil imagens de curas ancestrais.
    Nesta gravura de Robert Cruikshank, publicada en 1832, um paciente com cólera experimenta uma variedade de remédios inúteis. George, tal qual seu irmão Robert, foi ilustrador e cartunista. Naquele ano, houve uma pandemia de cólera em Londres que matou mais de 50 mil pessoas na Grã-Bretanha. A crença popular era de que a doença surgiu pelo “mau ar”. Quase duas décadas depois, o especialista de saúde pública John Snow comprovou que a água contaminada era a causa da enfermidade. (Crédito: Wellcome Library)
  • Maior biblioteca da história médica do mundo, Wellcome Library colocou à disposição do público mais de 100 mil imagens de curas ancestrais.
    A gravura acima, de James Gillray, publicada em 1799, retrata um homem obeso com gota e consumindo álcool junto com dois amigos. Na ilustração, o homem está mergulhando suas pernas em um ponche, junto a uma mulher que sofre de cálculo renal e outro homem com tosse. A probabilidade de que esse tratamento ajudasse a melhorar a condição dos doentes é mínima. (Crédito: Wellcome Library)
  • Maior biblioteca da história médica do mundo, Wellcome Library colocou à disposição do público mais de 100 mil imagens de curas ancestrais.
    A imagem de George Cruikshank (1826) retrata uma consulta com um frenologista. Mais tarde, o especialista foi identificado como sendo J De Ville, que mantinha um consultoria em Londres nessa época. A frenologia era uma pseudociência estranha, mas popular, que se baseava nas medidas do cérebro do paciente. (Crédito: Wellcome Library)
  • Maior biblioteca da história médica do mundo, Wellcome Library colocou à disposição do público mais de 100 mil imagens de curas ancestrais.
    A gota é conhecida como uma das doenças mais dolorosas. Nesta ilustração de HW Bunbury (1785), o diabo está ocupado com o pé de um oficial aposentado da Marinha. Mas o seu nariz vermelho e o vinho à mesa sugerem que a causa de seu mal é menos prosaica. (Crédito: Wellcome Library)
  • Maior biblioteca da história médica do mundo, Wellcome Library colocou à disposição do público mais de 100 mil imagens de curas ancestrais.
    A imagem acima retrata um homem a ponto de espirrar após inalar tabaco. O título que acompanha a gravura é "Uma pitada de cefálico", dando a entender que o tabaco funcionara como um estimulante para o cérebro. (Crédito: Wellcome Library)
  • Maior biblioteca da história médica do mundo, Wellcome Library colocou à disposição do público mais de 100 mil imagens de curas ancestrais.
    A mulher nesta gravura de George Cruikshank (1819) sofre de cálculo e sua dor é ilustrada por demônios esticando uma corda ao redor de seu estômago. O sistema de saúde pública do Reino Unido (NHS, na sigla em inglês) descreve a doença como uma "dor repentina e severa que normalmente dura de uma a cinco horas". Hoje em dia, os pacientes podem recorrer a analgésicos, ou mesmo cirurgia para retirar as pedras. (Crédito: Wellcome Library)
  • Maior biblioteca da história médica do mundo, Wellcome Library colocou à disposição do público mais de 100 mil imagens de curas ancestrais.
    A imagem acima mostra uma forte dor de cabeça e foi publicada em 1835. (Crédito: Wellcome Library)
  • Maior biblioteca da história médica do mundo, Wellcome Library colocou à disposição do público mais de 100 mil imagens de curas ancestrais.
    Publicada em 1802, a maravilhosa caricatura acima retrata o médico Edward Jenner no hospital de St Pancras, em Londres. A imagem estampa o medo e o ceticismo inicial de muitos sobre a perspectiva de serem inoculados com varíola bovina para proteger-se de uma doença muito mais séria, a varíola. O termo "vacina" deriva do latim 'vacca' (vaca). (Crédito: Wellcome Library)

Curas ancestrais

Recentemente, a Wellcome Library, a maior biblioteca da história médica do mundo, sediada em Londres, colocou à disposição do público mais de 100 mil imagens, desde manuscritos ancentrais a trabalhos de artistas como Goya (1746-1828) e Van Gogh (1853-1890).

Na imensa coletânea, destaca-se uma extensa seleção de gravações satíricas que ilustra a precariedade do serviço sanitário nos finais do século 18 e nos princípios do 19.

O diretor da Wellcome Simon Chaplin afirmou que a coleção "equivale a um registro visual de séculos da cultura humana e nossa intenção de entender o corpo, a mente e a saúde por meio da arte e da observação."

Confira na nossa galeria parte desse importante acervo visual.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.