Palácio em Londres reabrirá partes fechadas há 65 anos

29 setembro 2013 Atualizado pela última vez 07:48 (Brasília) 10:48 GMT

O teatro vitoriano e os estúdios da BBC estão entre as áreas do Alexandra Palace que passam por reforma, um projeto que custou R$ 87 milhões.
O Alexandra Palace, localizado no norte de Londres, conhecido também como o Palácio do Povo, foi inaugurado em maio de 1873 com o objetivo de ser um centro público de recreação, educação e entretenimento. Seu edifício original foi destruído por um incêndio apenas 16 dias após sua abertura.
O palácio foi rapidamente reconstruído e inaugurado dois anos depois, em 1875, com o típico vigor vitoriano. O novo palácio continha um salão de concertos, galerias de arte, um museu, um salão de leituras, uma biblioteca, uma sala de banquetes e um teatro.
Em meados dos anos 1920, o teatro foi alugado pelo produtor teatral Archie Pitt, que trouxe para os palcos elaboradas produções com a atriz inglesa Gracie Fields.
O teatro, no estilo vitoriano, foi construído para acomodar 2,500 pessoas, mas por mais de 65 anos suas portas ficaram fechadas para o público.
A Heritage Lottery Fund, a fundação ligada a Loteria Nacional da Grã-Bretanha que financia projetos ligados ao patrimônio, é a responsável pela reforma, que custou R$ 87 milhões (24 milhões de libras), do teatro, do East Court e dos estúdios da BBC no palácio. A abertura está prevista para 2017.
Há mais de 73 anos, no dia 2 de novembro de 1936, o primeiro serviço de televisão em alta definição do mundo foi transmitido do palácio pela BBC.
Inicialmente, a BBC só transmitia duas horas de programação por dia.
No final da Segunda Guerra, em 1945, a BBC foi autorizada a restabelecer o seu serviço de televisão.
Enquanto a reforma é feita, outras partes do Alexandra Palace permanecem abertas. O Grande Órgão Willis tem sido uma parte essencial do salão principal desde 1875, onde acontecem muitos shows.