BBC navigation

Instalação de Ai Weiwei reflete tensão sobre leite em pó em Hong Kong

Atualizado em  20 de maio, 2013 - 06:26 (Brasília) 09:26 GMT

Player

Instalação feita com 1.800 latas está exposta no território, que tem alta procura pelo produto após escândalos de contaminação na China continental.

Assistirmp4

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

O artista chinês Ai Weiwei criou uma nova polêmica na China, com um mapa do país inteiramente feito com latas de leite em pó para crianças.

A obra, em exposição em Hong Kong, faz referência ao escândalo da contaminação do leite em pó na China, em 2008, que provocou a morte de seis bebês e deixou mais de 300 mil com problemas de saúde.

Ai Weiwei

Para Ai Weiwei, é 'absurdo' que China coloque satélite em órbita, mas não dê segurança alimentar

Ai usou 1.815 latas para montar o mapa, usando as marcas mais populares entre os turistas da China continental que visitam Hong Kong e aproveitam para comprar leite em pó, porque não confiam nos produtos de sua própria região.

Em épocas de feriados, o leite chega a falta em Hong Kong por conta disso, criando tensão com os moradores locais.

O problema chegou a tal ponto que as autoridades locais impuseram um limite de duas latas para os compradores. Qualquer um que saia de Hong Kong com mais do que isso é tratado como um contrabandista.

Ainda, assim, muitos em Hong Kong acreditam que os criativos chineses encontrarão uma maneira de driblar as restrições.

Muitas dessas marcas estão disponíveis também na China continental, mas os chineses não confiam mais em sua própria cadeia de produção alimentar.

Ai Weiwei é conhecido por suas críticas ao governo chinês e chegou a ficar preso por 81 dias em 2011, acusado de evasão fiscal.

O artista afirma que é um absurdo que a China consiga colocar um satélite no espaço, mas não garanta que uma criança ponha uma mamadeira segura na boca.

"Esta é a garantia mais fundamental de alimentação, mas as pessoas precisam ir para outra região para obter esse tipo de coisa. Acho que é um fenômeno totalmente absurdo", afirma.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.