BBC navigation

Burca 'em declínio' na capital do Afeganistão

Atualizado em  1 de março, 2013 - 08:09 (Brasília) 11:09 GMT

Player

Véu que cobre todo o corpo, de uso obrigatório durante regime talebã, está perdendo adeptas em Cabul.

Assistirmp4

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

Durante anos, a burca foi um dos objetos mais associados com a imagem do Afeganistão, por ser obrigatória para mulheres durante o regime Talebã.

Mas hoje essas peças de vestuário, que muitas vezes são apontadas como símbolo da opressão feminina, estão cada vez mais raras nas ruas de Cabul, a capital do país.

Shamsia (acima, com seu mural) opina que não é a burca que oprime as mulheres afegãs

Comerciantes de burca afirmam que as vendas estão caindo na cidade e levando muitos negócios à falência, seja pelo desinteresse das mulheres ou pela concorrência de peças mais baratas vindas da China.

Até mesmo Bibi Akberi, costureira de burcas, abandonou a vestimenta. Ela conta que, nas primeiras vezes em que saiu à rua sem a burca, se sentiu exposta. Mas se acostumou. Agora, ela se sente sufocada cada vez que usa a peça.

Mas há quem ainda defenda a antiga tradição. Shamsia Hassani, que trabalha como artista de rua, opina que esse tipo de véu é um símbolo de força, e não de submissão.

Shamsia defende que não é o vestuário que impede o avanço as mulheres afegãs, e sim o pensamento por trás dele.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.