Cafés de Amsterdam cobram RG de comprador de maconha

Atualizado em  1 de janeiro, 2013 - 12:06 (Brasília) 14:06 GMT

Player

Nova lei traz limitações para comércio da droga, embora cidade mantenha venda a estrangeiros.

Assistirmp4

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

Foto: BBC

Administradores de cafés questionam novas leis

Novas leis forçarão 70 coffee shops em Amsterdam a fecharem as portas. Eles têm que estar a 250 metros de escolas, por exemplo, ou cobrar a identidade do comprador para manterem as atividade.

Este setor gera cerca de 400 milhões de dólares por ano. E, pelo menos em Amsterdam, segue tendo apoio das autoridades locais.

Mas donos dos cafés temem que o endurecimento na lesgislação sobre a maconha na Holanda seja uma catástrofe para o setor.

Eles advertem que proibir a venda a estrangeiros em coffee shops levaria o consumidor a comprar nas ruas. E traficantes, lembram, não pedem identidade, não se preocupam se o comprador é um menor de idade e vendem drogas pesadas.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.