BBC navigation

Mania por câmera que ‘salvou o filme’ comemora 20 anos

Atualizado em  24 de novembro, 2012 - 11:57 (Brasília) 13:57 GMT
  • Lomography, o movimento de fotografia analógica que começou a partir de uma câmera fabricada na antiga União Soviética, comemora 20 anos. Foi fundado em 1992, quando um grupo de estudantes de arte austríacos descobriu as câmeras no leste europeu e ficou impressionado pela qualidade das fotos, especialmente com pouca luz.
  • A Lomo LC-A foi fabricada pela Leningrad Optical Mechanical Association na cidade que atualmente é chanada de São Petersburgo. Projetada por Michail Panfiloff, a câmera era baseada em um modelo compacto japonês chamado Cosina CX-2. O objetivo original da Lomo era ser dada de presente para membros permanentes do Partido Comunista.
  • O fotógrafo britânico Kevin Meredith fez esta foto da cantora e compositora Imogen Heap com uma Lomo LC-A. “É parte de uma série feita para o álbum (de Imogen), mas esta imagem nunca foi usada no álbum – pode ter a ver com o fato de estar faltando a cabeça dela!”
  • Toby Mason usa a Lomo LC-A com filme de slide revelado com a química apropriada para outros filmes, o processo cruzado, que cria um negativo rico, denso, de cores saturadas. “As marés baixas de Brighton revelam camadas suaves de areia molhada, ocorrem no nascer e no pôr do sol. Me abaixando, capturei os reflexos deste casal e o pôr do sol.”
  • Uslan Cevet fez esta foto em um clube no leste de Londres. “Esta foi tirada durante uma exibição particular na Galeria Black Rat Press, em Shoreditch, em maio de 2011, com uma Lomo LC-A. É engraçado como o equipamento da Swat pode fazer uma pessoa parecer mais durona instantaneamente e, ao mesmo tempo, inofensiva de uma forma hilária.”
  • A fotógrafa Emma Case usa as câmeras da Lomography como parte de suas fotos de casamentos. “Esta é de um lindo casamento em Whitstable, no ano passado. Passeamos pela cidade e era um dia de sol glorioso. Esta foi tirada com minha Diana e eu adoro as cores, a textura e a leve exposição dupla.”
  • O efeito de vignetting (redução do brilho nos cantos das fotos, criando um efeito de moldura) da Lomo LC-A ocorre devido às lentes Minitar, que não eram tão sofisticadas como as lentes japonesas da Cosina. A Lomo também fez equipamentos óticos para os militares soviéticos.
  • A Lomography lançou seu primeiro site em 1995 e, dois anos depois, lançou uma comunidade online, estimulando os membros a postarem e dividirem suas fotos anos antes de sites especializados em fotografia como o Flickr. Atualmente conta com mais de 2 milhões de membros.
  • Vazamentos de luz, quadros sobrepostos e outros acidentes fazem parte do charme que atria os lomógrafos. Com ênfase em fazer fotos com a câmera posicionada no quadril, por exemplo, e ignorando as leis de composição, os entusiastas apreciam o tipo de efeito que outros fotógrafos considerariam erros.
  • A Lomography trouxe outras câmeras de volta à vida. Além da Lomo LC-A, também é possível encontrar a Holga e a Diana, modelos de médio formato, em plástico, geralmente descritas como câmeras de brinquedo.
  • Recentemente a Lomography lançou uma série de novas câmeras, incluindo a La Sardina, baseada em uma lata de sardinhas, e a Belair, que funciona coma uma LC-A, só que muito maior. Também trouxe de volta o formato de filmes 110 e deve também relançar outros filmes em um futuro próximo.

20 anos da 'Lomomania'

Nesta sexta-feira os entusiastas da fotografia analógica e experimental comemoram os 20 anos da fundação da Lomography.

A história, que pode ser interpretada como a salvação dos filmes em plena era da fotografia digital, começou em 1991. Um grupo de estudantes de arte austríacos foi a Praga, onde encontraram em uma loja uma pequena câmera analógica.

Preta, compacta e rudimentar, a câmera era a Lomo LC-A – Lomo Kompact Autmoat, fabricada pela Leningrad Optics and Mechanics Association, ainda na época da União Soviética.

As cores ricas e saturadas, os cantos escuros em cada quadro, formando uma suave moldura para as fotos, e os constrastes entre claro e escuro se transformaram em mania entre os estudantes.

Em 1992, o grupo fundou a Sociedade Lomográfica Internacional, exibindo as fotos tiradas com as Lomos descartadas que eles conseguiram comprar em vários países do Leste Europeu.

Desde então, as câmeras soviéticas originais se transformaram em raridade e a Lomo, junto com outras câmeras analógicas, voltou a ser fabricadas e se popularizaram no mundo todo.

Nesta sexta-feira, para marcar os 20 anos da sociedade fundada pelos estudantes austríacos, várias festas estão marcadas para algumas das lojas da Lomography espalhadas em 36 países, inclusive no Brasil.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.