BBC navigation

Exposição revela truques de fotógrafos cegos na Índia

Atualizado em  5 de outubro, 2012 - 04:55 (Brasília) 07:55 GMT

Olhar aberto

  • Foto: Ravi Thakur
    Uma exposição em Nova Déli, na Índia, reúne fotografias feitas por deficientes visuais. Ravi Thakur, que nasceu cego, conta como capturou esta imagem: “Segui a direção do som de uma bicicleta, mas no início me confundi com o som do mar. Quando consegui distingui-los, usei truques para capturar imagens em movimento e me atrevi a tirar esta fotografia. Tive a sorte de conseguir.”
  • Foto: Bhavesh Patel
    Esta imagem foi feita por Bhavesh Patel, que também nasceu cego. “Segui a direção do som de pombos voando e capturei a imagem me baseando nas pistas que o som me dava, que mostravam que mais pombos estavam voando. Poucos depois que tirei a foto, começou a chover.”
  • Foto: Mahesh Umrannia
    Mahesh Umrannia mostra uma janela e dois harmônios. “Como estudante de música clássica indiana, eu sempre quis fotografar a sala de música”, diz.
  • Foto: Kanchan Pamnania
    Esta imagem de Kanchan Pamnania foi feita em um workshop de fotografia com câmera estenopeica. “A câmera estenopeica tem vantagens sobre uma câmera normal”, diz. “Não há necessidade de focar ou ajustar a exposição. A imagem que você captura é uma surpresa.”
  • Foto: Rahul Shirshat
    Rahul Shirshat registrou esta imagem em um workshop de fotografia em uma escola para cegos. “Pelo tato, posso perceber a porta e a cadeira, e também posso sentir o calor da luz. Medindo o espaço, compus esta imagem. A cadeira com design contemporâneo próxima a uma porta antiga de mandeira me pareceu interessante para transmitir a coexistência do velho e do novo nas nossas vidas.”
  • Foto: Ashwin
    Ashwin registrou esta imagem de um aparelho usado por oftalmologistas. “Quando minha visão começou a falhar, me familiarizei com os aparelhos. Com o tempo, o médico foi me receitando lentes cada vez mais grossas.”
  • Foto: Vaibhav Girkar
    Esta imagem, de Vaibhav Girkar, mostra dois visitantes observando o mural de um rosto em uma galeria de arte em Mumbai. “Não era permitido tocar neste mural, então, em vez de tocá-lo, tirei esta fotografia para compartilhar com os outros”, diz.
  • Foto: Mahesh Umrannia
    Mahesh Umrannia capturou esta imagem em uma tarde de verão de 2006, em Mumbai. “Pude tocar os galhos mais baixos ds árvore e sentir o calor do sol de verão sobre a minha cabeça. Ao sentir a diferença e temperatura e imaginar o desenho da sombra na calçada e tirei esta foto”, conta.
  • Foto: Krishna
    Esta imagem, de Krishna, foi feita diante de uma escadaria em Bangalore, em 2010, durante um workshop de fotografia realizado em um hospital de olhos para marcar o Dia Mundial da Visão.

Olhar aberto

Uma exposição em Nova Déli, na Índia, reúne fotografias feitas por deficientes visuais.

A mostra "Wide Eye Open" ("Olhar bem Aberto", em tradução livre), em cartaz no centro cultural da Aliança Francesa na capital indiana, traz imagens capturadas por cegos que desde 2006 receberam treinamento fotográfico de uma fundação em Mumbai.

Algumas imagens do projeto já foram expostas em galerias de arte na Índia e em outros países.

Os visitantes podem tocar e sentir as fotos, que também têm notas em Braile e descrições em áudio.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.