BBC navigation

Ex-doméstica, empresária conta como fórmula para cachos mudou sua vida

Atualizado em  2 de julho, 2012 - 05:09 (Brasília) 08:09 GMT

Player

Heloísa Assis, a 'Zica', chefia rede com 12 lojas no Rio e é raro exemplo de empreendedora bem-sucedida entre negras brasileiras.

Assistirmp4

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

Heloísa Assis

Graças à fórmula, Zica se tornou bem-sucedida

Heloísa Assis passou dez anos com as mãos mergulhadas em cremes, misturando todos os tipos de produtos que encontrava e testando diferentes combinações nos cabelos de seu irmão.

"Porque ele é homem e tem cabelo curto. Se alguma coisa desse errado, era só cortar", justifica.

De cobaia, o irmão Rogério Assis tornou-se um dos quatro sócios da Beleza Natural. Hoje, a empresa tem 12 lojas no Rio, Espírito Santo e Salvador e continua crescendo.

Mas 20 anos atrás, tudo começou com um salão de fundo de quintal, na zona norte do Rio.

As experimentações de Heloísa, mais conhecida como Zica, deram origem à fórmula que ela batizou de "Super-Relaxante", carro-chefe da empresa.

O tratamento está por trás dos cachinhos soltos ostentados pelas garotas-propaganda da rede de salões de beleza.

Graças à fórmula, Zica, que tem 51 anos, tornou-se um raro exemplo de empresária bem-sucedida entre mulheres negras brasileiras.

Alisamento

Zica cresceu em uma favela na Tijuca e começou a trabalhar como doméstica aos 9 anos para ajudar a sustentar os mais novos da família de 13 irmãos.

"Venho de uma família muito humilde e na minha casa era lei: quem já tinha idade para trabalhar tinha que ajudar", conta.

Ela trabalhou como doméstica até os 33 anos, mas mudou de vida por uma cisma.

Zica estava determinada a encontrar uma forma de cuidar dos cabelos crespos que não fosse recorrer ao alisamento, a única opção existente nos anos 1970 e 1980, conta.

"70% da população brasileira têm cabelos crespos e ondulados. O mercado não via isso antes de mim! A maioria dos produtos era para cabelos lisos, e as pessoas não tinham opção a não ser alisar", lembra.

A empresária encontrou uma ampla demanda reprimida. Hoje, a Beleza Natural realiza 80 mil tratamentos por mês e recebe caravanas com mulheres de outros Estados e municípios atrás de cachos soltos e definidos como os de Zica.

Mas ela própria alisou os cabelos entre os 14 e os 21 anos, resignada.

"Quando ia trabalhar nas casas de pessoas, comecei a perceber que meu cabelo, que era muito cheio, era associado a sujeira, desleixo. Não queria alisar, mas me senti obrigada", conta.

Aos 21, resolveu dar um basta. "Não queria aquilo para mim. Queria usar meu cabelos naturalmente, com cachos bem bonitos. Então fui atrás de meu sonho."

A primeira etapa foi fazer um curso para cabeleireiros, oferecido por uma igreja na comunidade onde morava. Depois vieram as experimentações, com uma década de tentativa e erros. E depois veio o acerto.

Quando enfim chegou à fórmula que buscava, Zica convenceu o marido a vender seu "Fusca-táxi" e investiu os cerca de R$ 3 mil para abrir um salão nos fundos de uma casa pequena na Tijuca, em 1993.

Super-relaxante

As filas logo começaram a aparecer. O produto, enriquecido com nutrientes de alto poder umectante, como extrato de cacau e de açaí, foi patenteado.

De quatro funcionárias no início, a empresa conta hoje com 1.400. A empresa abriu um centro de treinamento no Rio e uma fábrica de onde saem 250 toneladas de produtos por mês.

A Beleza Natural tem forte apelo para mulheres negras ou mulatas, mas Zica não define o seu público-alvo pela cor da pele, e sim pelo tipo de cabelo, destacando o grande número de pessoas com cabelos crespos no Brasil - sejam brancas ou negras.

A maior parte de suas clientes são mulheres de entre 18 e 45 anos das classes B, C e D. O tratamento com o "Super-Relaxante" custa R$ 69. Há pacotes para quando mães, filhas e avós aparecem juntas no salão, com preços um pouco menores para famílias.

Zica diz que manter os preços acessíveis é uma preocupação da rede.

"Nós viemos de baixo, sabemos o que as pessoas passam. Eu nunca pude cuidar do meu cabelo em um salão. Não esqueci essa realidade", diz.

Hoje, Zica e seus três filhos moram em uma casa em um condomínio na Barra, na zona oeste do Rio. Mas sua maior recompensa, afirma, é ver a autoestima de suas clientes aumentar.

"Todo dia encontro encontro pessoas com uma história de transformação para contar, sobre como a vida delas mudou, assim como aconteceu comigo", diz.

Zica continua a sonhar. Em 2012, a previsão da Beleza Natural é expandir os negócios em mais 25%, e no futuro a meta é chegar em outros países.

"Tenho certeza que vamos chegar muito longe e conquistar o mundo lá fora. Tem muita gente com cabelos crespos esperando para ser tratados", diz a empresária.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.