A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Ao vivo: Culto e desfile por Londres encerram celebração do jubileu de diamante

5 junho 2012 Atualizado pela última vez 05:59 (Brasília) 08:59 GMT

Um culto de ação de graças e uma procissão de carruagens pelo centro de Londres marcam, nesta terça-feira, o último dos quatro dias de celebrações britânicas pelo jubileu de diamante da rainha Elizabeth 2ª, que completa 60 anos de reinado.

Até então, a marca só havia sido atingida pela rainha Vitória, que reinou de 1837 até sua morte, em 1901.

Às 10h30 em Londres (6h30 em Brasília) ocorre um culto na emblemática catedral de São Paulo, seguido por um passeio de carruagem de Elizabeth 2ª no centro da capital britânica, até o palácio de Buckingham.

Na véspera, o palácio foi palco de um show de estrelas pop como Elton John, Stevie Wonder e Paul McCartney. E, no domingo, as comemorações pelo jubileu incluíram um passeio de mil barcos pelo rio Tâmisa.

Ausência

Elizabeth 2ª não estará acompanhada de seu marido, o duque de Edimburgo, que foi hospitalizado na segunda-feira por causa de uma infecção urinária.

O príncipe Philip, de 90 anos, foi internado no Hospital Rei Eduardo 7º em Londres como "medida de precaução". De acordo com uma porta-voz do palácio, ele ficará em observação por alguns dias.

O centro da capital está todo decorado com bandeiras britânicas e lojas estão repletas de produtos associados à realeza. Algumas pesquisas de opinião indicam um aumento na aprovação popular da monarquia britânica por conta das comemorações, mas grupos republicanos aproveitaram as comemorações para reiterar suas críticas à realeza e aos gastos com as festas do jubileu.

Elizabeth 2ª é rainha desde 1952, após a morte de seu pai, o rei George 6º. Ela é chefe de Estado do Reino Unido e dos países da Commonwealth (entre eles, Austrália, Canadá, Jamaica e Nova Zelândia).

A rainha não tem poderes executivos ou legislativos, mas cabe a ela declarar de maneira protocolar quando o país está em estado de guerra ou paz, liderar as Forças Armadas, proclamar a dissolução do Parlamento e ratificar tratados internacionais, entre outras atribuições, como receber convidados estrangeiros e representar o país no exterior.

Sua importância é apontada também pelo fato de ser "um símbolo de unidade e orgulho nacional".