Muçulmanos lançam rede social religiosa para concorrer com 'Facebook'

Atualizado em  10 de maio, 2012 - 08:59 (Brasília) 11:59 GMT

Player

Site Salam World será lançado em julho e terá censura de conteúdo considerado inadequado, como imagens eróticas e propaganda de bebida.

Assistirmp4

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

Um grupo de empresários muçulmanos vai lançar em julho uma rede social no estilo do Facebook, mas voltada para jovens que seguem a religião.

O Salam World usará tecnologia para censurar conteúdo considerado incompatível com o Islã, como propagandas de bebida alcoólica e pornografia.

O site é baseado na Turquia, mas o conselho executivo possui representantes de 17 países muçulmanos e conta com especialistas de 12 países. Segundo eles, a Malásia - uma sociedade conservadora, mas com muitos jovens - é um exemplo de país onde o Salam World pode ter sucesso.

O objetivo do Salam World é chegar a 50 milhões de usuários em três meses. O desafio é concorrer com redes sociais como Facebook e Twitter, que além de já serem populares no mundo muçulmano, não possuem qualquer tipo de censura.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.