Americana é processada por levar filha de 5 anos para fazer bronzeamento artificial

Atualizado em  4 de maio, 2012 - 12:22 (Brasília) 15:22 GMT

Player

Patricia Krentcil, adepta das cabines com luzes para bronzear, nega acusação de ter levado filha.

Assistirmp4

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

Uma americana está enfrentando um processo acusada de ter causado uma queimadura em sua filha de cinco anos depois de levar a criança para fazer bronzeamento artificial.

Patricia Krentcil afirma que é inocente e nunca levou filha para cabine de bronzeamento artificial (BBC)

Patricia Krentcil afirma que é inocente e nunca levou filha para cabine de bronzeamento artificial (BBC)

Patricia Krentcil, de 44 anos, é adepta das sessões de bronzeamento artificial em salões do Estado de Nova Jersey, onde vive.

Ela nega a acusação de ter posto em risco a saúde da filha ao levá-la a um salão de bronzeamento e alega que a criança ficou na sala, mas não entrou na cabine com ela.

Patrícia acrescenta que levar uma criança para este tipo de tratamento estético não seria normal.

O Estado de Nova Jersey proíbe que menores de 14 anos façam bronzeamento artificial.

A criança, que agora está com seis anos de idade, apareceu na escola com queimaduras na pele e disse que tinha ido ao salão com a mãe e uma enfermeira chamou a polícia.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.