Prefeito na Itália proíbe moradores de morrer

Atualizado em  15 de março, 2012 - 12:15 (Brasília) 15:15 GMT

Player

Giulio Cesare Fava diz que medida foi uma provocação para alertar para situação de cemitério que atingiu capacidade.

Assistirmp4

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

O prefeito da cidade de Falciano del Massico, no Sul da Itália, proibiu os moradores de morrer, porque o cemitério local chegou ao limite de sua capacidade.

Cemitério de Falsciano del Massico, na Itália (BBC)

Cemitério de Falciano del Massico, que está superlotado

De acordo com o prefeito Giulio Cesare Fava, a situação teve sua origem em 1964, quando Falciano se emancipou do município vizinho de Carinola.

A cidade vizinha permaneceu, no entanto, administrando o cemitério, que ainda abriga os mortos das duas cidades.

Mas elas divergem quanto à expansão do cemitério atual.

Diante do impasse, o prefeito decidiu criar o que chamou de uma medida ''provocativa'', na qual afirma ser ''proibido para os moradores ir além das fronteiras da vida terrestre e passar para o além'''.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.