Polícia britânica investiga luta entre crianças de oito anos em ringue de vale tudo

Atualizado em  22 de setembro, 2011 - 10:35 (Brasília) 13:35 GMT

Player

Clube no norte da Inglaterra promove embate de artes marciais mistas entre meninos.

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

A polícia britânica está investigando o caso de dois meninos de oito anos de idade que foram filmados lutando em um ringue de "vale tudo".

Luta de crianças na Inglaterra. Imagem: YouTube

Adultos promoveram uma luta de crianças na Inglaterra. Imagem: YouTube

As imagens da luta foram feitas em um clube diante de uma plateia de adultos na cidade de Preston, no norte da Inglaterra.

A polícia disse na quarta-feira que está avaliando "se houve problemas envolvendo a segurança das crianças".

Um porta-voz da polícia do condado de Lancashire disse que não há nenhum tipo de restrição ao Greenlands Labour Club por permitir esse tipo de evento.

"Nós sabíamos que a noite de MMA [sigla em inglês para artes marciais mistas] estava ocorrendo, mas não sabíamos que havia crianças envolvidas."

A administradora do clube, Michelle Anderson, de 39 anos, defendeu os eventos das críticas, e disse que as crianças "adoram" a noite de MMA.

"As crianças não estavam lutando em uma jaula, elas estavam apenas se pegando, não havia socos, chutes ou golpes", disse ela.

"O evento é totalmente legal. Só houve uma luta entre crianças, que foi uma luta de apresentação. As demais lutas foram entre adultos. São só as pessoas que não entendem nada do esporte que querem palpitar."

O pai de uma das crianças, Nick Hartley, disse que seu filho não estava correndo perigo.

"Ele adora o esporte. Não é nem um pouco perigoso, é um esporte controlado", afirmou.

"Ele gosta de praticá-lo, ele nunca é obrigado. Até ele ficar mais velho e começar a ter mais contato físico, com chutes e socos, daí talvez [ele se machuque], mas nesta idade é apenas luta com agarramento."

Um porta-voz da Associação Médica da Grã-Bretanha (BMA na sigla em inglês) disse que esportes como boxe e lutas em jaula são "defendidos às vezes com o argumento de que as crianças aprendem a lidar com a agressividade através de disciplina e controle".

Mas ele ressaltou que outros esportes – como atletismo, natação, judô e futebol – também exigem disciplina, mas não apresentam o mesmo tipo de risco de dano cerebral.

Marcus Holt, que promoveu a noite no clube de Preston, disse que chutes e socos não são permitidos, e que por isso as crianças não usam proteções especiais.

Um dos diretores da Sociedade Nacional pela Prevenção de Crueldade contra Crianças (NSPCC, na sigla em inglês) disse que a entidade "recomenda muito" que os pais não deixem seus filhos participarem de lutas como a que foi promovida pelo clube.

"É bastante perturbador o fato de que as pessoas envolvidas eram jovens, com até oito anos, uma idade na qual ainda estão se desenvolvendo fisicamente e mentalmente", disse Chris Cloke.

"Os organizadores destas atividades deveriam pensar com bastante cuidado antes de permitir o envolvimento de crianças, que são incentivadas a praticar violência."

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.