EUA se preparam para furacão 'histórico'

Atualizado em  26 de agosto, 2011 - 18:15 (Brasília) 21:15 GMT

Player

Irene, que já causou destruição no Caribe, pode atingir cidades como Nova York e Washington; milhares de pessoas já foram evacuadas.

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

BBC

Irene já causou destruição quando passou pelo Caribe (Foto: BBC)

O furacão Irene, que ganha força nesta sexta-feira na costa leste americana, pode ser um fenômeno “histórico”, disse o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

"Todas as indicações apontam para um furacão histórico. Não posso ser mais claro: se você está no caminho previsto deste furacão, você deve tomar precauções agora", disse ele.

"Não espere, não se atrase. Todos esperamos pelo melhor, mas temos que nos preparar para o pior", afirmou.

A Casa Branca disse que Obama está interrompendo mais cedo suas férias para coordenar a resposta do governo ao furacão.

Emergência

Sete Estados americanos, da Carolina do Norte a Connecticut, declararam estado de emergência em antecipação à chegada do Irene.

Ordens para evacuações obrigatórias foram emitidas em regiões específicas de quatro Estados.

O furacão, que já causou destruição no Caribe, deve chegar à costa da Carolina do Norte no sábado, antes de rumar em direção a Washington e Nova York, um dia depois.

O Irene é o primeiro furacão a atingir o Atlântico nesta temporada. Calcula-se que 65 milhões de pessoas possam ser atingidas em grandes cidades da costa leste americana.

A Cruz Vermelha anunciou que está preparando dezenas de abrigos de emergência na região.

A empresa que fornece eletricidade para Washington anunciou a possibilidade de grandes cortes na energia durante o fim de semana.

Trens foram cancelados ao sul de Washington, e está previsto um grande número de voos cancelados.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.