Compositoras fazem música com som de ressonância magnética

Atualizado em  26 de julho, 2011 - 16:39 (Brasília) 19:39 GMT

Player

Britânicas criaram concerto a partir de barulho de máquina de exames.

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

Duas compositoras britânicas criaram música a partir do som emitido pela máquina de exames de ressonância magnética.

Junto com a música, uma mistura de sons acústicos e eletrônicos, há também uma instalação multimídia chamada Ninho Neural.

Mira Calix, uma das compositoras, explica que há cerca de cinco ou seis anos teve que fazer um exame de ressonância magnética, pois os médicos suspeitavam de um tumor em seu cérebro.

"Ninguém me avisou de como o barulho da máquina era alto, como o barulho de um jato prestes a decolar", contou a compositora.

A compositora disse que os médicos avisaram que ela deveria trazer algum aparelho de som para abafar o ruído da máquina, mas foi justamente o contrário que aconteceu, o barulho encobriu tudo, até a música eletrônica que Mira tinha levado para escutar durante o exame.

Com isso, a compositora pensou que, se tivesse que voltar a fazer o exame, levaria um quarteto de cordas, "para combinar melhor os sons".

Instalação 'Ninho Neural' faz parte do espetáculo criado pelas compositoras (BBC)

Instalação 'Ninho Neural' faz parte do espetáculo criado pelas compositoras (BBC)

Na instalação em Londres, os convocados para a parte acústica foram os músicos da Orquestra Aurora.

Anna Meredith, a outra compositora da música, conta que nunca fez um exame destes e se surpreendeu com a ideia.

"Tentei fazer uma ressonância magnética, mas, como tenho implantes nos dentes, não pude. Mas, fiquei a um metro de distância e achei o barulho inacreditável, algo que nunca tinha ouvido, uma verdadeira dádiva para alguém que trabalha com sons", disse Anna à BBC.

Mira Calix conta que tenta dar ao ouvinte que nunca passou pelo exame a impressão de como é estar dentro da máquina.

"A experiência da ressonância magnética é muito emocional. Geralmente quem faz o exame está cuidando da saúde, existe o medo e a ansiedade, são emoções misturadas. Então, queria dividir isto com o público, além de fazer uma catarse daquilo pelo que passei", disse.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.