Rapto nos EUA: polícia encontra cordas e correntes em casa de suspeito

  • 8 maio 2013

A polícia americana confirmou nesta quarta-feira que cordas e correntes foram encontradas na casa de Ariel Castro, suspeito de ter mantido três mulheres como reféns nos últimos dez anos em Cleveland.

Em entrevista ao canal americano NBC, o chefe de polícia de Cleveland, Michael McGrath, afirmou que as mulheres foram amarradas dentro da casa e apenas ocasionalmente podiam sair e ir ao quintal.

Na entrevista, McGrath negou que os vizinhos de Castro tenham, no passado, ligado para a polícia para relatar atividades suspeitas na casa.

A polícia agora se prepara para fazer a acusação formal contra Castro, que vivia na casa, e dois de seus irmãos, Pedro e Onil, por envolvimento no crime.

Gina DeJesus, juntamente com Amanda Berry e Michelle Knight, foram mantidas no porão da casa de Castro em Cleveland por uma década.

As três vítimas foram sequestradas separadamente, em 2002, 2003 e 2004. Elas foram encontradas juntas na residência de Castro, de 52 anos, na segunda-feira, após Amanda Berry ter conseguido fugir da casa e alertado um vizinho, após seu suposto sequestrador ter saído de casa.