BBC navigation

Capriles cancela protestos e pede diálogo na Venezuela

Atualizado em  16 de abril, 2013 - 19:34 (Brasília) 22:34 GMT

Henrique Capriles, o líder opositor da Venezuela derrotado nas eleições de domingo, cancelou uma manifestação que havia convocado para quarta-feira. O protesto já havia sido proibido pelo presidente eleito, Nicolás Maduro.

Ao menos sete pessoas foram mortas durante manifestações convocados pela oposição após a divulgação dos resultados da eleição, que deu uma vitória apertada a Maduro.

Capriles fez um apelo a seus partidários, para que protestem de maneira pacífica, afirmando que usar a violência seria "fazer o jogo do governo". "E isso prejudicaria a mim e a tudo que construímos", disse.

O líder da oposição, no entanto, reiterou seu pedido para que os votos fossem recontados.

"Quero dizer a todos os venezuelanos e ao governo, que estamos à disposição para abrir um diálogo para que essa crise seja resolvida nas próximas horas", afirmou Capriles

Segundo os últimos números do CNE, com 99,34% dos votos contados, Maduro havia obtido 7,57 milhões de votos (50,78%) contra 7,3 milhões de Capriles (48,95%), uma diferença de 1,83 ponto percentual ou 272 mil votos.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.