Primeiro-ministro da Tunísia ameaça renunciar

Atualizado em  9 de fevereiro, 2013 - 16:38 (Brasília) 18:38 GMT

O primeiro-ministro da Tunísia, Hamadi Jebali, ameaçou renunciar se sua proposta de dissolver o gabinete e substituí-lo por um novo governo tecnocrático não for aceita.

Jebali fez a proposta na última quarta-feira, depois que o assassinato do líder de oposição, Chokri Belaid, gerou protestos anti-governo.

No entanto, outros membros do partido governista Ennahda se pronunciaram contra a sugestão.

Centenas de muçulmanos organização uma manifestação em Túnis para mostrar apoio ao partido.

Na sexta-feira, milhares de manifestantes de oposição foram ao funeral de Belaid, culpando o Ennahda por sua morte.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.