Funeral de opositor atrai multidão na Tunísia

Atualizado em  8 de fevereiro, 2013 - 11:51 (Brasília) 13:51 GMT

Milhares de tunisianos foram às ruas da capital do país, Túnis, nesta sexta-feira, para acompanhar o funeral do líder secular oposicionista Chokri Belaid, assassinado a tiros na quarta.

A morte de Chokri despertou uma onda de revoltas contra o governo islâmico - no poder após a Primavera Árabe -, forçando o premiê Hamadi Jebali a dissolver seu gabinete para aliviar as tensões.

Mas a proposta de Jebali de formar um governo tecnocrata foi rejeitada por seu partido, o Ennahada.

Sindicatos atribuem a morte de Belaid ao partido, mas este nega.

Nesta sexta, a Tunísia vive um dia de protestos e greve geral por conta da morte do político opositor.

O episódio lança luz sobre o papel da religião na política da Tunísia. Críticos do governo dizem que, nos últimos meses, o Ennahada tem sido acusado de impor restrições islâmicas mais rígidas em um país comumente visto como um bastião do secularismo árabe.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.