Premiê espanhol nega ter recebido pagamentos ilegais

Atualizado em  2 de fevereiro, 2013 - 13:57 (Brasília) 15:57 GMT

O primeiro-ministro espanhol Mariano Rajoy negou veementemente que ele ou outros políticos de seu partido, o Partido Popular (PP), tenham recebido pagamentos ilegais.

''Nunca recebi ou distribuí dinheiro não-declarado'', afirmou.

O diário espanhol El País publicou denúncias na quinta-feira de que pagamentos clandestinos teriam sido feitos a lideranças da legenda, entre elas Rajoy.

De acordo com o jornal, Rajoy teria recebido cerca de 25.200 euros por ano (cerca de R$ , entre 1997 e 2008, de representantes da construção civil da Espanha.

O diário publicou o que diz ser a contabilidade feita pelo ex-tesoureiro do Partido Popular (PP), Luis Bárcenas.

Rajoy e seu partido chegaram ao poder em novembro de 2011, conquistando uma vitória expressiva, e prometendo reduzir a elevada dívida pública espanhola.

Centenas de manifestantes se reuniram do lado de fora da sede do partido, gritando slogans como ''ladrões'' ou ''renunciem''.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.