BBC navigation

Presidente egípcio reitera que novos poderes são apenas temporário

Atualizado em  25 de novembro, 2012 - 18:47 (Brasília) 20:47 GMT

O presidente egípcio, Muhammad Mursi, reiterou neste domingo que o polêmico decreto, assinado na última quinta-feira, que amplia seus poderes tem caráter apenas temporário.

A medida vem provocando violentos protestos no país e abriu um conflito entre os poderes Executivo e Judiciário no país. O decreto impede que qualquer pessoa desafie leis e decisões anunciadas por Mursi.

A agência estatal egípcia anunciou que o presidente se reunirá nesta segunda-feira com o representantes do Judiciário.

Na prática, o decreto impede o Judiciário de interferir em decisões do Executivo ou deliberar sobre qualquer medida tomada pelo presidente desde que ele assumiu o cargo, em junho, até que um novo Parlamento seja eleito, no próximo ano, e uma nova Constituição entre em vigor.

Também impede os juízes egípcios de dissolverem a Comissão Constitucional - hoje dominada por simpatizantes de Mursi, ligados ao grupo islâmico Irmandade Muçulmana

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.