Governo não cumprirá meta de superávit primário, diz Mantega

Atualizado em  6 de novembro, 2012 - 16:06 (Brasília) 18:06 GMT

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta terça-feira que o governo não vai cumprir a meta cheia do superávit primário para este ano, que é de R$ 139,8 bilhões, ou 3,1% do PIB (Produto Interno Bruto).

O superávit primário é a economia que o governo faz para pagar os juros da dívida.

"Temos autorização para deduzir dessa meta o equivalente a investimentos que nós vamos fazer. Como nós estamos com a arrecadação mais fraca este ano e fazendo reduções de tributos que chegam a R$ 45 bilhões, nossa arrecadação está comprometida", disse o ministro.

Segundo Mantega, o governo tem autorização para deduzir até R$ 42 bilhões.

O ministro disse ainda que a decisão "não significa afrouxamento" das contas públicas.

"Continuamos reduzindo o déficit fiscal nominal. Ele será menor do que o ano passado e a dívida pública continuará caindo", afirmou.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.