Ex-mordomo de Bento XVI é condenado a prisão por roubo de documentos

Atualizado em  6 de outubro, 2012 - 09:01 (Brasília) 12:01 GMT

O ex-mordomo do papa Bento XVI, Paolo Gabriele, foi condenado a três anos de prisão pelo roubo de documentos confidenciais.

Os papeis foram tirados do apartamento particular do líder católico.

A Justiça da Cidade do Vaticano o condenou a três anos de prisão, mas a pena foi reduzida a um ano e meio, já que Gabriele não tem antecedentes criminais.

O veredicto saiu pouco depois de Paolo Gabriele ter lido a sua declaração final no processo.

Nela, ele afirmou ter vazado os documentos sigilosos a um repórter investigativo porque queria denunciar o que chamou de "mal e corrupção no coração da Igreja Católica".

De acordo com o réu, tudo foi feito por "amor à Igreja e ao papa".

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.