Itamaraty averigua suposto envolvimento de brasileiros em massacre de ianomâmis

Atualizado em  30 de agosto, 2012 - 14:22 (Brasília) 17:22 GMT
Índios ianomâmi na Amazônia brasileira

Ataque teria ocorrido em aldeia ianomâmi na Venezuela, na fronteira com Brasil

O Itamaraty está em contato com autoridades venezuelanas para obter mais informações sobre a suposta participação de garimpeiros brasileiros em um massacre de índios ianomâmi na Venezuela.

"Até agora, só temos informação pela imprensa. Não conseguimos confirmar nem desmentir essa informação", disse à BBC Brasil o ministro conselheiro da embaixada brasileira em Caracas, João Lucas Quental Novaes de Almeida.

A embaixada também está em contato com o consulado brasileiro para tentar esclarecer a veracidade da informação.

Segundo testemunhas e sobreviventes, o suposto massacre teria deixado 80 mortos em uma aldeia na fronteira com o Brasil e teria sido motivado pela tentativa de garimpeiros brasileiros de estuprar mulheres indígenas.

Nesta quarta-feira, a Promotoria Geral da Venezuela indicou uma comissão para investigar o suposto ataque, que teria ocorrido em julho mas foi reportado somente nos últimos dias.

Os ianomâmi vivem em florestas tropicais e montanhas no sul da Venezuela e no norte do Brasil.

A assessoria de imprensa da Funai (Fundação Nacional do Índio) disse à BBC Brasil que não há relatos de problemas no lado brasileiro.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.