Julgamento de militar dos EUA é adiado devido a barba

Atualizado em  17 de agosto, 2012 - 22:07 (Brasília) 01:07 GMT

O julgamento de um major americano acusado de assassinar 13 colegas na base de Fort Hood, no Texas, há três anos, foi adiado indefinidamente devido à baraba dele.

A corte se recusa a receber Nidal Hassan em audiência se ele não estiver barbeado, segundo um código de conduta do Exército.

Porém, Hassan se recusa a cortá-la. Ele se baseia em costumes da fé muçulmana e alega que sente que morrerá em breve. Afirma que seria inadmissível morrer sem a barba.

O major apela de uma ordem para que a barba seja cortada à força.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.