Merkel rejeita mudança em plano para conter crise do euro

Atualizado em  10 de maio, 2012 - 10:53 (Brasília) 13:53 GMT

A chanceler alemã, Angela Merkel, rejeitou nesta quinta-feira qualquer mudança no plano para combater a crise do euro e afirmou que o processo será "demorado e exaustivo".

A declaração foi feita durante pronunciamento no Parlamento alemão.

Merkel defendeu a redução da dívida pública e o crescimento econômico. Ela afirmou, entretanto, que tal recuperação não deve ser atingida através da tomada de novos empréstimos, o que, segundo ela, seria um "erro".

Após as eleições na França e na Grécia, há cada vez maior pressão de governos europeus para atenuar as medidas de austeridade fiscal como forma de tirar a Europa da crise.

O Banco Central alemão já deu sinais de que está preparado para aceitar uma inflação mais alta, na expectativa de facilitar as exportações de outros países à Alemanha.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.