http://www.bbcbrasil.com

29 de janeiro, 2009 - 09h45 GMT (07h45 Brasília)

Australiano é acusado de jogar filha de 4 anos de ponte

Um australiano de 35 anos foi acusado de jogar sua filha de quatro anos do alto de uma ponte de 58 metros sobre o rio Yarra, em Melbourne.

Segundo seus advogados, ele não compareceu a um tribunal para ouvir as acusações porque estaria "a beira do suicído".

Segundo a defesa do homem, ele estava sofrendo de estresse psiquiátrico agudo quando jogou a filha, que morreu na queda. Acredita-se que ele disputava a guarda dos filhos com a ex-mulher.

Segundo a polícia, ela foi jogada por um homem que parou o carro na ponte, por volta de 9h da manhã, quando passavam centenas de veículos pelo local.

Ela foi resgatada quase sem vida dez minutos depois, com ferimentos graves. Os paramédicos tentaram salvá-la no local, mas a menina morreu depois de ter sido transferida para o Royal Children’s Hospital de Melbourne.

“Você acha que já viu de tudo, mas não viu”, disse o detetive Steven Clark. “É extremamente infeliz, obviamente, para os membros da família, mas também para as testemunhas que viram a cena.”

As autoridades afirmam que outros dois filhos do suspeito, com seis e oito anos de idade, estavam no carro na hora do incidente.

Segundo a polícia, nenhuma testemunha teve chance de intervir.

O primeiro ministro do Estado de Victoria (onde fica Melbourne), John Brumby, disse que “tremeu” ao ouvir a história, que ele descreveu como uma “tragédia terrível”.