BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 14 de janeiro, 2008 - 07h57 GMT (05h57 Brasília)
 
Envie por e-mail   Versão para impressão
A ciência em marcha... sobre nós
 
Ivan Lessa
É pra gente pegar sol. Sol é danado de bom pra gente. Sol ajuda a proteger a gente contra certas formas de câncer. Sol é ótimo para conter doenças cardíacas. Raios! Raios solares!

Eu feito um idiota crente que era pra tomar um bruto cuidado com o sol. De uns 30 anos para cá. Mais ou menos. Quando eu era garoto de praia, e dela não tirava o corpo, o sol só era importante para a pelada e o jacaré e o olho bobo nas moças.

Todos nós não ligávamos para aquele que uns tolos ainda chamavam de "propalado" e além do mais "astro-rei". O sol não fazia mais que sua obrigação ao ficar lá em cima mandando sua brasa "ninóis".

Loção era apenas pra se queimar mais rápido. Jovens de todos os sexos – e como havia sexos, minha gente – comparavam seus bronzeados. Bacanérrimo ser moreno. Todos nós éramos morenos. Feito o poeta falou. Lá mesmo. Zona sul. Copacabana, Arpoador, Ipanema, Leblon.

Nunca que ninguém ouvira falar em fator 8. Ou fator 6 ou 12. Não havia fatores a não ser na aula de matemática. Ou num papo empolado. "Porque há um fator aí que temos de levar em conta. Trata-se de ..." Coisa e tal.

Depois, muito depois, chegou o câncer, com sua carona hedionda. Câncer, que ninguém gosta sequer de pronunciar ou ver escrita a palavra. E eis que o sol vira uma indústria.

"Por que há um fator muito importante nessa história de pegar muito sol. Dá câncer de pele e ..." Esse o papo tipo acabado do tal fator para esse ou aquele outro tipo de pele.

Frise-se: o fator pele é muito importante. Sem a pele não teríamos calafrios, brotoejas, eczemas e, nunca é demais lembrar, algo que aparasse e segurasse nosso esqueleto. Pele é muito importante.

As pessoas (sempre dos mais diversos sexos) se tocam e se apalpam para ver se combinam, se a coisa – é, a coisa – vai ser legal ou não.

Falando sério

Em suma, digo, embora não entenda nada de sumas, que não são o meu forte. Em suma, ia dizendo eu, o sol, que não tinha contra-indicações, um belo dia de chuva passa a ser um perigo para nossa tão frágil pele.

Há séculos que as pessoas se entopem de cremes e loções com os mais variados fatores e outros ingrediente misteriosos a fim de proteger o corpo contra as inclemências do bom tempo à beira-mar ou beira-piscina.

Agora, fico sabendo, e vocês também, que sol é bom e faz bem. Isso segundo a ciência. E ciência americana, que é uma arte exata e válida para livre exportação para todas as partes do globo, ensolaradas como o Quênia ou chuvosas como a Floresta Amazônica.

Paro de deblaterar e vou às batatolinas.

O senhor doutor Richard Setlow, biofísico do Laboratório Nacional de Brookhaven (laboratório, é? Hmm. Sei), e tido como perito nas radiações solares e seus possíveis elos com o câncer de pele, publicou um estudo neste mês, via a Academia Nacional de Ciências norte-americana, argumentando que as pessoas com alto nível de vitamina D, aquela produzida por nossa pele, têm mais possibilidade de sobreviver a vários tipos de câncer, tais como os do cólon, mamas e pulmões.

A vitamina D, conforme sabemos, é pródiga nos raios solares, onde se encontra embutida esperando a hora de vir ao encontro de nossas aveludadas, muitas vezes deliciosas, peles.

Portanto, é bom ficar exposto ou expostíssima ao sol. Foi a ciência e ciência americana quem decretou. Todos à praia, portanto. Sem aquelas pomadas e cremes desagradáveis à vista e ao tato. Não se arrependerão.

Conclusão

A imprensa britânica, ao dar a notícia e resumir, muito melhor do que eu, seus pontos médios, altos e rarefeitos, lembrou outras coisas que podem, como o sol e seus raios de seus raios (pegaram?), não passarem de lendas urbanas ou mitos sobre a ubíqua vitamina D.

Leite, salmão, sardinha e – aargh! – óleo de fígado de bacalhau contém vitamina D pra chuchu. O chuchu, não. Esse é indiferente. Como costumava ser com o sol dos anos 40, 50, por aí. We took the sun for granted, conforme dizem por aqui.

 
 
Arquivo - Ivan
Leia as colunas anteriores escritas por Ivan Lessa.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Cuidado, a nova Renascença vem aí!
09 janeiro, 2008 | BBC Report
Levadinhos da breca
07 janeiro, 2008 | BBC Report
Arte? Uma piada
04 janeiro, 2008 | BBC Report
Frases e resoluções de ano novo
02 janeiro, 2008 | BBC Report
Feliz ano... o quê mesmo?
31 dezembro, 2007 | BBC Report
Ano vai, ano vem
28 dezembro, 2007 | BBC Report
'Feriz' Natal
24 dezembro, 2007 | BBC Report
Eu quero meu dinheiro!
21 dezembro, 2007 | BBC Report
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail   Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade