BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 21 de dezembro, 2007 - 09h45 GMT (07h45 Brasília)
 
Envie por e-mail   Versão para impressão
Eu quero meu dinheiro!
 
Ivan Lessa
Volta e meia, nos jornais, notícia de gente perdendo as poupanças e investimentos devido a trapalhadas empresariais. Meu dinheiro está seguro.

Metade no colchão, metade no banco, logo na esquina, perto de casa, tido como de uma lisura irreprochável. Pelo menos foi o que a gerente, ou gestora, de minha conta afirmou: “Somos de uma lisura irreprochável”.

Nesse caso, depois de olhar no fundo de seus olhos e neles divisar brilhando como moedas novas as luzes da verdade, lá ficaria, pegando um jurinho dos mais ridículos, todas minhas economias. Meu colchão, no entanto, me aninha bem, me cheira a flor rara.

Outros investimentos são mais difíceis de se lidar. Ou, melhor dizendo, recuperar. Por exemplo: o dinheiro investido nos filhos. Eu não sei como começaria a cobrar de minha filha o quanto ela me custou em suadas libras.

Em primeiro lugar, por que nunca anotei num caderninho todas as despesas que ela me acarretou e o quanto me custou em extras. “Filha não tem extra!” me exclamaria ela em resposta. Isso aí. Além de argumentativa ela é também exclamativa.

Um pesadelo. Acredito, no entanto, que muito pai e muita mãe, andou tentando pegar uns cobres com a filharada depois de certos ainda recentemente divulgados aqui na Grã-Bretanha. Esse sim é pesadelo para valer.

O preço da procriação

São precisos, os britânicos. Precisos, no sentido de necessários, e precisos, no sentido de rigorosos. Tudo devido a seu amor por dados. Deveriam, a meu ver, se dedicar mais ao carteado. Há mais emoções no pôquer ou no biriba.

A realidade, no entanto, é que volta e meia eles divulgam, com frio alarde, certas realidades. A que mais me chamou a atenção, neste fim de ano, foram certas contas levantadas por jornais fidedignos e, feito meu banco, de uma “lisura impecável”.

Divulgaram quanto sai criar uma criança aqui por estas ilhas. Do berço aos 21 anos. Sem maiores rodeios: 186 mil libras esterlinas. Ou, para ser ridiculamente preciso (esse troço pega), R$ 676,247.45, ao câmbio desta semana que passou.

Estamos, ou estão, falando em termos dos preços de agora, em 2007. Parece que, nos últimos cinco anos, o padecer paterno e materno, o comparecer com o tutu firme dia após dia, semana após semana, mês após mês, aumentou em mais de 30%.

Os institutos, departamentos, autarquias, ministérios, seja lá o que for, que adiantaram os números são impiedosos para com todos igualmente, pais e filhos.

Dão as cifras de forma brutal, tal como eu o fiz logo acima vaga e docemente. Confiram aí: R$ 32,167.44 por ano, R$ 2,683.89 por mês, R$ 88.3872 por dia.

Deu uma trabalheira danada, mas cliquei no site (eu digo sítio) de conversão de moedas e foi isso que os danados me forneceram após eu botar na devida janelinha as devidas quantias em libras esterlinas.

Não vou repetir para não confundir nem a mim nem a vocês. O sítio, no entanto, me jura que são contas e resultados (de uma “lisura irreprochável”, por certo) ao câmbio do dia, ou seja, na sexta-feira.

Neste ponto, antes de me dedicar às dívidas da criançada, do talco no bumbum à loção após barba, paro e dirijo meu espanto para com a moeda brasileira. Minha nossa! Como é que vocês aí no Brasil podem ir às compras, para si próprios, ou mais provavelmente, para os filhos, com essas moedas todas?

Vá lá que seja, gastar uns cobres com fralda ou barbeador elétrico, para o rosto masculino ou pernas femininas, está certo, faz parte da dura missão de ser pai ou mãe.

Mas pagar como? Quer dizer que uma sunga unisex pode custar R$ 152.7532? Passei dez dias no Rio no ano passado, custei a entender as moedas e seu valor no meio daquela gentarada toda que as enfeita, mas nunca saberia encontrar R$ O.3968 para comprar o jornal na esquina. Ou uma paçoquinha, mariola ou água de coco. Vocês vejam aí com o ministro da Fazenda. Algo me parece muito, mas muito errado mesmo.

Após a habitual digressão…

… volto ao assunto da pauta que me infligi. O preço de uma criação. Daquele bebê lindo de morrer, que virou criança engraçadinha, para finalmente se decidir e optar pelas grossuras da moda eletronizada que vivemos e mais ainda viveremos.

Como cobrar do bruto ou da bruta a dinheirama? A família de Michael Jackson tentou. Nada. O pai de Marvin Gaye também, sendo que saiu um pau danado e Gaye sênior acabou abatendo a bala o Gaye júnior. Nisso que dá. A melhor coisa é deixar para lá. Esquecer.

Como o dinheiro que se perde no jogo ou que se vai na carteira surrupiada no metrô. Esquecer, o negócio é esquecer. Ficar se repetindo que valeu a pena. Que foi danado de bom, que não tem nada melhor, que ser pai assim como ser mãe é desdobrar fibra por fibra… E coisa e tal.

Além do mais, agora, com 21 anos, e os discos e os celulares de múltiplas aplicações, essas engenhocas eletrônicas todas, custando o que custam, eles não teriam jeito de pagar. Mesmo que – pois este é o sonho dos jovens – chegassem ao primeiro lugar na parada de sucessos e vendessem mais de um milhão de discos. Sabemos que isso não vai acontecer. O comércio e a corretagem de imóveis não rendem o suficiente para sequer a primeira prestação dos R$ 897, 572.33 nos rebentos investidos.

“Filhos? Melhor não tê-los”, versejou Vinícius de Moraes. Tãotá. Vinícius casou-se adoidado e procriou que não foi brincadeira. Brincadeira, confessemos, foi o poema.

Estas linhas também. Filho mesmo custando os olhos da cara – e custam – vale a pena o investimento. Filho só perde para gato e cachorro, em matéria de companhia.

 
 
Arquivo - Ivan
Leia as colunas anteriores escritas por Ivan Lessa.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Fantasmas de Natal
19 dezembro, 2007 | BBC Report
Leituras várias
17 dezembro, 2007 | BBC Report
O revertere do Latim
14 dezembro, 2007 | BBC Report
E assim se passaram 20 anos…
12 dezembro, 2007 | BBC Report
Esses números são um número
10 dezembro, 2007 | BBC Report
O útero e suas andanças
07 dezembro, 2007 | BBC Report
De ursos e profetas
05 dezembro, 2007 | BBC Report
Lábaros & Pendões
03 dezembro, 2007 | BBC Report
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail   Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade