BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 28 de novembro, 2007 - 21h17 GMT (19h17 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Grã-Bretanha analisa oferta para gerenciar floresta da Guiana
 
Floresta Amazônica
Floresta da Guiana sofre com mineração e desmatamento
O governo britânico afirmou nesta quarta-feira estar "analisando" uma proposta apresentada pelo governo da Guiana segundo a qual a Grã-Bretanha seria responsável pela manutenção da porção de floresta amazônica do país.

Um assessor do primeiro-ministro, Gordon Brown, confirmou o recebimento de uma carta enviada pelo governo da Guiana.

"Recebemos uma carta do presidente e a estamos analisando", disse.

No sábado, uma reportagem do jornal britânico The Independent afirmou que o governo do país sul-americano ofereceu a floresta em troca de um pacote de financiamentos para desenvolvimento sustentável e assistência técnica para tornar a indústria do país mais viável ambientalmente.

Em 1989, o governo da Guiana criou a reserva internacional de Iwokrama e entregou a administração da área de mais de 400 hectares à Comunidade Britânica, formada pelas ex-colônias britânicas e países convidados.

Apoio da oposição

"Nossa oferta de parceria com a Grã-Bretanha está de pé, queremos negociar e determinar os detalhes mais precisos para o progresso (do plano)", disse Bharrat Jagdeo, presidente da Guiana, que está na Grã-Bretanha.

Os partidos de oposição britânicos deram apoio ao plano.

"Esta é uma novidade muito interessante. Precisamos trabalhar nas propostas que a Guiana fez em um nível internacional e expandir para cobrir não apenas a Guiana, mas também o Brasil, Venezuela e outros países onde está a floresta tropical", disse Chris Huhne, porta-voz para meio ambiente do Partido Liberal Democrata, o segundo mais importante de oposição na Grã-Bretanha, depois do Partido Conservador.

A Guiana é um dos países mais pobres da América do Sul e sua floresta está sofrendo com a mineração e derrubada de árvores.

Um porta-voz de Gordon Brown afirmou que "existem questões complexas envolvidas".

Mas, para o presidente Jagdeo, a soberania do país não é uma destas questões e ele está procurando um parceiro para enviar um "sinal ousado" antes da conferência da ONU sobre mudança climática na Indonésia, em dezembro.

"Muitos problemas na implementação (do projeto) serão identificados. Mas as próximas gerações não vão nos perdoar se não fizermos nada e não estabelecermos uma liderança", disse.

O presidente da Guiana acrescentou que não espera apoio do contribuinte britânico no longo prazo e está aberto a iniciativas do setor privado.

O governo britânico já liberou 50 milhões de libras (o equivalente a mais de R$ 190 milhões) à República Democrática do Congo para que o país protegesse suas florestas.

 
 
FlorestaMeio Ambiente
Florestas crescem em alguns países, mas total cai, diz FAO.
 
 
Floresta amazônica (imagem de satélite)Meio ambiente
EUA querem que Brasil assine tratado de preservação.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade