BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 23 de maio, 2007 - 09h45 GMT (06h45 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
É lixo só
 
Ivan Lessa
Queda de Blair? Ascensão de Gordon Brown? Escaramuças no Iraque?

Tudo isso é jornal de ontem. Tudo isso, portanto, deve ser jogado fora com o maior cuidado num saco transparente beirando o cor-de-rosa e deixado na lata de lixo, lá no lugar adequado (em geral é uma casinha do lado de fora da casa) para os lixeiros recolherem quando de suas coletas.

No meu caso, são duas coletas semanais. O council, ou região administrativa, ou ainda “prefeiturazinha”, de meu borough, o mui nobre Royal Borough of Kensington & Chelsea, assim decidiu e a coisa foi votada pelos “conselheiros”.

Estamos em plena democracia. Ou, pelo menos, estão por mim.

Limito-me a acompanhar os acontecimentos e, até agora, passados quase que 30 anos, não tenho nada a reclamar.

Minto, tenho sim. O equivalente ao nosso imposto predial me custa uma fortuna.

Tudo porque tenho a meu dispor, juntamente com meus vizinhos, dois belíssimos e bem tratados jardins, um na frente de casa, outro atrás.

Quando eu e minha filha éramos pequenos fiz algum uso deles. Hoje, nada.

Pago para os filhos dos outros brincarem de mocinho e bandido, ou bandido e bandido, que é mais comum. Exclusividade dá nisso.

Mas eu estava falando de porcaria. Dissertava sobre lixo. De repente deu “uma coisa” nos ingleses e só se fala em lixo e reciclagem.

Há uma campanha em andamento contra os sacos plásticos que os grandes armazéns, os shopping centres, distribuem em profusão.

Sou colecionador desses sacos. Com eles forro a lata de lixo da cozinha, recolho os presentinhos que a gata deixa em seu banheirinho, depois atocho tudo num sacão preto, que o council também me fornece, e, segundas e quintas, aguardo os lixeiros que, sempre com o grande estardalhaço de seus caminhões, fazem a recolha.

Em matéria de lixo, a história se encerraria aí. Quem dera.

Um “boom” chato

Eu disse e repito: mudou muito o papo. Agora só vejo falarem de lixo e quais as melhores maneiras de dele se dispor.

Uma implicância minha sempre foi, além do escasso número de bancos em Londres (os de sentar, não os de se assaltar, fazer depósito ou retirada), os poucos receptáculos para lixo existentes nas ruas.

Entendo que, na época das explosivas desavenças com o IRA (o Exército Republicano Irlandês), tivessem retirado da ativa essas lixeiras, tanto as pesadas, situadas no meio da rua, quanto as coladas num poste.

Eu fumava e, vazio o maço, caminhava quarteirões até encontrar uma lata de lixo qualquer, por mais humilde que fosse, para me descartar do invólucro do hediondo vício.

Grandes cidades, tanto para bancos quanto latas de lixo, são Nova York e Paris.

Londres é apenas a mais cara delas e é uma dificuldade para se livrar de um jornal ou embalagem de sorvete.

Os irlandeses do norte, li nos jornais, tiveram sua devolution, ou seja, uma ampla autonomia governamental, as bombas pararam de explodir, e o ilustre prefeito, o adorável fanho Ken Livingstone, impôs à cidade um pedágio (ou “carrágio”, a bem dizer) para carros, de forma a conter a poluição e melhorar o trânsito no centro de Londres.

Sim, mas e os bancos? E as latas de lixo, excelência? Como é que fica isso?

A última

Certas regiões administravas na Inglaterra já reduziram o número de coletas de lixo. Estão recolhendo uma vez de duas em duas semanas.

Os councils atingidos reclamam do mau cheiro resultante da acumulação.

Pior é a idéia de jerico que anda correndo por aí: todo lixo doméstico relativo ao consumo de gêneros alimentícios – casca de banana, de maçã, de ovo, de cenoura, restos de refeição e congêneres – deverá ser guardado entre as quatro paredes das residências. Isto é, em casa.

Frise-se o “em casa”, não vale a lata lá fora. Só depois de 14 dias é que se pode descartar dele como o lixo habitual.

Durma-se com um fedor desses.

 
 
Arquivo - Ivan
Leia as colunas anteriores escritas por Ivan Lessa.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Gastos e desgastes
21 maio, 2007 | BBC Report
Água de coco
18 maio, 2007 | BBC Report
Sucessos Google
16 maio, 2007 | BBC Report
Legado de Blair
14 maio, 2007 | BBC Report
Drops
11 maio, 2007 | BBC Report
Infopânico
09 maio, 2007 | BBC Report
Bola de gude
04 maio, 2007 | BBC Report
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade