http://www.bbcbrasil.com

10 de julho, 2006 - 01h00 GMT (22h00 Brasília)

Ronaldo leva a Chuteira de Bronze da Copa

A seleção brasileira não confirmou o favoritismo com que chegou ao Mundial da Alemanha e Ronaldo deixou a Copa criticado pela má forma física e e técnica e pelo visível excesso de peso.

Mas mesmo assim o atacante conseguiu garantir a "Chuteira de Bronze", prêmio dado pela Fifa ao terceiro maior artilheiro do Mundial.

A "Chuteira de Ouro", ficou com o centro-avante alemão, Miroslav Klose, pelos cinco gols marcados na Copa e o argentino Hernan Crespo, que também marcou três gols, levou a "Chuteira de Prata".

Os três gols marcados por Ronaldo deixaram o brasileiro embolado em segundo lugar na artilharia do Mundial junto com outros seis jogadores: os argentinos Maxi Rodriguez e Hernan Crespo, o alemão Lukas Podolski, o espanhol Fernando Torres e os franceses Thierry Henry e Zinedine Zidane.

Desempate

O critério de desempate estabelecido pela Fifa considera em primeiro lugar o número de assistências prestadas pelos jogadores e em seguida o tempo em que os atletas permaneceram em campo.

Quanto menor o tempo de permanência em campo, maior a vantagem no desempate.

Dos sete artilheiros com três gols, Crespo e Ronaldo tiveram uma assistência cada.

Ronaldo deu o passe para o gol de Adriano contra a Austrália e Crespo foi o autor do passe de calcanhar para Cambiasso marcar contra a Sérvia e Montenegro.

Mas o argentino esteve em campo apenas 305 minutos contra 409 de Ronaldo. Ou seja, com menos tempo de atuação Crespo conseguiu marcar o mesmo número de gols de Ronaldo.

Os três gols de Ronaldo na Alemanha elevaram para 15 o total marcado pelo atacante em Mundiais, estabelecendo um novo recorde.

O recorde anterior pertencia ao ex-centro-avante alemão Gerd Müller com 14 gols marcados em dois Mundiais (1970 e 1974).

Outros prêmios

A seleção brasileira também ganhou, juntamente com a Espanha, o troféu Fair Play da Copa de 2006.

O troféu é dado às seleções que passaram à segunda fase e que tiveram melhor comportamento disciplinar dentro e fora do campo, segundo o Grupo de Estudos Técnicos (TSG, na silga em inglês) da Fifa.

O goleiro da Itália, Gianluigi Buffon foi eleito o melhor goleiro do Mundial e o atacante alemão Lukas Podolski ficou com o prêmio de melhor revelação, dado ao melhor jogador com menos de 21 anos.

O tão aguardado nome do vencedor do troféu Bola de Ouro, dado ao melhor jogador do Mundial, só será anunciado na segunda-feira pela manhã.

O TSG selecionou 13 jogadores e o nome do vencedor será decidido pelos jornalistas credenciados para cobrir a final da Copa do Mundo. A votação, ao contrário de outros anos, só foi concluída após a partida final disputada neste domingo entre França e Itália.

Em Mundiais anteriores a decisão era tomada antes da final o que fez com que o critério da Fifa fosse muito criticado.

Em 1998 o escolhido foi o atacante brasileiro Ronaldo que teve uma atuação apagada na final contra a França, e o melhor da Copa de 2002 foi o goleiro alemão Oliver Khan, que falhou no primeiro gol brasileiro, soltando a bola chutada por Rivaldo, permitindo que Ronaldo marcasse no rebote, dando início à vitória que assegurou o hexacampeonato ao Brasil.

A grande expectativa agora é saber se a expulsão do craque francês Zinedine Zidane terá alguma influência na decisão final, pois Zidane vinha sendo considerado por grande parte da imprensa esportiva mundial como o melhor jogador desta Copa.