BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 27 de junho, 2005 - 10h21 GMT (07h21 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Humanismo: de véu e grinalda
 
Ivan Lessa
Outro dia mesmo foi notícia nestas ilhas um casamento humanista. Deu-se o fato na Escócia.

Achei estranho. Para mim, ignorantão, todo casamento é humanista, no sentido de que obedece aos preceitos básicos que valorizam o saber crítico voltado para o maior conhecimento do homem e sua potencialidade, para falar imitando (mal) dicionário.

Agora, as folhas estão prenhes de artigos sobre os supostos “casamentos humanistas”. Ao que parece, e até onde entendo, estas uniões diferem do tradicional casamento civil no sentido de que, conforme explicou uma noiva humanista, melhor expressam o sentimento de um cônjuge pelo outro. Ou seja, segundo ela, ambos têm o máximo de liberdade.

Fiquei na mesma.

Em setembro do ano passado, minha filha se casou. No civil. Mas teve tenda, trechos escolhidos de poemas, fraque, bolo, brindes diversos, discurso de pai da noiva (ai!), tudo nos moldes de um enlace tradicional, faltando apenas Deus na equação. Pelo sim e pelo não, agnosticismos à parte, se Deus existe, bem capaz de ter estado presente, ao menos no seu sentido mais figurado, à Sua misteriosa maneira de agir, ser e estar.

As igrejas, não importam suas denominações, não gostaram dessa história de cerimônia humanista. Para elas, um ritual é um ritual e assim, nesse espírito, devem ser sacramentadas as uniões entre as gentes, sempre que forem de sexos opostos, não custa nada lembrar.

Por outro lado, conforme já disse, casamento civil está aí à disposição de quem quiser sem quaisquer problemas. Por que então essa presepada toda de sair procurando um sacerdote ou sacerdotisa humanista? Isso me parece mais a necessidade de adquirir os privilégios de uma fé estabelecida do que um avanço na conquista do pensamento racional.

De qualquer forma, se os humanistas têm direito a casamento próprio, todo mundo pode ir nessa: nudista, umbandista (ou será que eles já têm?) e – por que não? – jornalista e escritor.

 
 
66Arquivo - Ivan
Leia as colunas anteriores escritas por Ivan Lessa.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade