BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 31 de março, 2005 - 11h53 GMT (08h53 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Funai defende política indígena após críticas da Anistia
 
Ainda candidato, Lula prometeu 'respeito à autonomia' dos índios
A Fundação Nacional do Índio (Funai) divulgou nota oficial nesta quarta-feira para defender a política para os índios do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva das críticas de um relatório divulgado pela Anistia Internacional.

A Anistia diz que o governo Lula decepcionou a população indígena brasileira ao manter uma política que priva o grupo das terras que precisa para sobreviver e estimula violações de direitos humanos em um relatório divulgado na quarta-feira.

A Funai argumenta que nos dois anos primeiros anos de governo foram homologadas 48 terras indígenas, numa superfície de 16,5 milhões de hectares, e declaradas como terras indígenas em processo de demarcação outras 43, com uma superfície de 2,8 milhões de hectares.

A instituição afirma reconhecer 604 terras indígenas, das quais 480 estão demarcadas, homologadas e em processo de demarcação e as outras 124 estão em processo de identificação ou reconhecimento.

Em seu relatório, a Anistia destaca grupos indígenas especialmente vulneráveis, como os guaranis-kaiowás que, embora sejam o grupo guarani mais populoso do país, proporcionalmente têm uma das menores áreas.

O governo responde dizendo ter homologado, em 29 de março, a Terra Indígena Nhande Ru Marangatu, com 9,3 mil hectares no município de Antônio João (MS), beneficiando diretamente 600 guaranis-kaiowás que já ocupam parte da área.

Nhande Ru Marangatu também era contestada na Justiça e a medida evitou que os índios enfrentassem uma ação de despejo caso não houvesse a homologação.

Ajuda

Como aspectos positivos, a Funai aponta o crescimento populacional da população indígena, superior à média nacional, apesar dos altos índices de mortalidade infantil.

A política de cotas do governo também estaria possibilitando um maior acesso dos índios ao ensino superior, diz a Funai, citando que, da população de 430 mil índios, 1,3 mil freqüentam universidades ou faculdades.

É destacado também o fato de que existem seis prefeituras brasileiras dirigidas por índios e mais de 100 vereadores índigenas eleitos no país.

A Funai reconhece, entretanto, que o maior desafio para a questão indígena no Brasil passa pela auto-sustenabilidade econômica das comunidades indígenas e se disse "aberta a colaborações de organizações que desejem contribuir".

 
 
Cocar'Brasil Indígena'
Mostra em Paris lança o Ano do Brasil na França; veja imagens.
 
 
Criança feridaEm imagens
Milhares podem ter morrido em ilha da Indonésia.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade