BBC Online Network Fale com a gente

O Mundo Hoje
Especial
BBC e Você
Ivan Lessa
Sobre a BBC
Aprenda inglês

BBC Rádio
Programação
De Olho no Mundo
Como sintonizar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

17 de janeiro, 2000 Publicado às 10h30 GMT

Fusão cria gigante farmacêutico
Glaxo SmithKline: o maior grupo farmacêutico do mundo

Duas empresas gigantes do setor farmacêutico da Grã-Bretanha confirmaram seus planos de uma fusão que cria o maior grupo farmacêutico do mundo.

Juntas, a Glaxo Welcome e a SmithKline Beecham valem cerca de 180 bilhões de dólares no mercado de ações e controlam uma fatia do mercado de medicamentos de quase 8 %.

O novo grupo será chamado de Glaxo SmithKline.

Jean-Pierre Garnier, atualmente o executivo número dois da SmithKline, será o chefe executivo da nova empresa, enquanto Sir Richard Sykes, chefe da Glaxo, será o presidente não-executivo.

O quartel-general da nova empresa irá ficar em Londres, enquanto a base operacional ficará nos Estados Unidos.

A empresa deverá operar suas ações nas bolsas de Londres e Nova York.

A fusão deverá estar completada até julho detse ano.

Onda de fusões

De acordo com o editor de negócios da BBC, a fusão, que ainda precisa ser aprovada pela Comissão Federal de Comércio da Grã-Bretanha e também pela União Européia, deve desencadear uma nova onda de fusões no mercado.

É improvável, no entanto, que o acordo sofra qualquer tipode impedimento.

Perda de empregos

O novo grupo disse que a perda de empregos é inevitável, mas não quis dizer quantas postos serão cortados.

Segundo analistas, a fusão poderá causar um corte de 15 mil dos 110 mil postos de trabalho que as duas empresas têm em todo o mundo.

As negociações para a fusão começaram há dois anos, mas foram interrompidas por causa de divergências entre os diretores das duas empresas.

O porta-voz do sindicato MSF, que reúne trabalhadores das duas empresas, disse que a fusão é uma péssima notícia, pois vai também causar perda de trabalho para cientistas britânicos.

Cientistas de fora

Roger Lyons disse que milhares de cientistas recém-formados que esperam conseguir um emprego nestas empresas serão prejudicados com a fusão, pois a partir de agora, o novo grupo passará a recrutar cientistas de outros países.

Segundo ele, a fusão pode fazer baixar até mesmo o número de cientistas britânicos que ganham o prêmio Nobel que, a partir de agora, poderá ser entregue a cientistas de fora da Grã-Bretanha.


Leia também:

Yahoo nega planos de fusão

Fusão AOL - Time Warner provoca alta nas bolsas

 


Leia também

13 Junho 2000
Assad é enterrado em mausoléu do norte da Síria

13 Junho 2000
Síria pára no funeral de Hafez al-Assad

13 Junho 2000
Favorita, Espanha perde para Noruega

13 Junho 2000
Épico entre Iugoslávia e Eslovênia acaba 3 a 3

13 Junho 2000
Itália perdoa o homem que tentou matar o papa

13 Junho 2000
Gravadoras pedem fechamento do Napster

13 Junho 2000
Combate ao crime cibernético afugenta empresas

13 Junho 2000
Plano obriga hospitais a denunciar erro médico

13 Junho 2000
Segredos nucleares desaparecem nos EUA

13 Junho 2000
Tanques de guerra: 100 anos em imagens

13 Junho 2000
Descoberta na Espanha caverna de cristal gigante

13 Junho 2000
Aperto de mãos histórico na Coréia

13 Junho 2000
Empresa que criou Lara Croft gera prejuízo milionário

13 Junho 2000
Em comentário esportivo, Noel faz novo ataque ao irmão

    Para cima    
© BBC World Service
Bush House, Strand, London WC2B 4PH, UK.
Notícias e áudio em 43 línguas