BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às:
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Tristes tópicos
 
Ivan Lessa
O carnaval no fundo é uma festa muito triste. O Brasil é o produto de três raças tristes. O brasileiro é um tipo merencório. Tristes trópicos.

São tristes lugares-comuns que nos habituamos a repetir depois de ver escritos em letra de forma.

O que, em si, fechando o círculo, não deixa de ser triste. Vamos dar asas à imaginação e sair dessa, gente!

Passo os olhos em nossas folhas para constatar a permanência de nossa tristeza, contra a qual, argumentam alguns, a bossa-nova foi a única tentativa grupal de conter nossos – vamos chamá-los assim – blues.

Ao que parece, continuamos tristonhos e jururus. Principalmente nossos ricos.

Detenho-me particularmente nas colunas sociais, que, aliás, rareiam. Lá estamos em funções sociais de uma tristeza de levar à depressão suicida o mais alienado dos boas-vidas bósnios. Bósnios? Como assim?

Simples. É a ciência das sondagens e pesquisas. Nada mais alegre do que um relatório divulgado pelo Instituto Internacional de Pesquisas Gallup.

Segundo o documento, resultado de uma pesquisa realizada entre 43 mil pessoas em 51 países, 48% das pessoas indagadas acreditam que a próxima geração viverá num mundo mais instável e perigoso.

Dessas pessoas, a população da Europa Ocidental é a mais pessimista, com 64%de cabeça baixa e apenas 15% ligeiramente animada com as perspectivas.

Na Alemanha, na França, na Grã-Bretanha e na Suiça, seis em cada dez pessoas vêem o futuro como uma espécie de monstruosa quarta-feira de cinzas, para entrar no espírito de Momo.

Por outro lado, no Afeganistão, onde o Talebã reinava supremo antes da coalizão americana ir lá dar um pau neles, 90% das pessoas faz fé no futuro, tal como fizemos nós quando cantávamos aqueles velhos hinos patrióticos.

O mesmo se dá com outros lugares onde a dor de cotovelo imperou: Bósnia, Kosovo, Quênia.

Nos Estados Unidos, terra do sonho e da esperança, apenas 47% dos entrevistados levam fé na segurança do mundo.

Estamos à beira do propalado tríduo momesco. Vamos nos decidir: vamos desfilar nas avenidas do globo de ''País Desenvolvido'' ou ''Em Desenvolvimento''? Parece que é mais divertido em desenvolvimento.

 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade