Mãe é processada por deixar filha com câncer faltar à escola

  • 19 agosto 2014
Kerry Capper (BBC)
Kerry Capper disse que a filha relatou que estava com dor e, preocupada, decidiu não mandá-la para a aula

A mãe de uma menina de sete anos de idade que luta contra o câncer foi processada na Inglaterra por não enviar a filha à escola durante uma semana.

Kerry Capper disse que decidiu deixar a filha em casa quando ela acordou reclamando de dor na barriga certo dia.

A filha, Libby, faltou durante uma semana à escola, que fica em Birmingham, no centro-sul da Inglaterra. A garota foi diagnosticada com um tumor no fígado há cinco anos e ainda está sob tratamento.

"Libby acordou dizendo que estava com dor de barriga e eu fiquei assustada. Eu queria ficar de olho nela", disse a mãe.

Autoridades locais disseram que Kerry está sendo processada não por a menina ter faltado, mas porque a ausência não foi justificada.

Os advogados de Kerry disseram que a ação foi exagerada e que as autoridades foram "inflexíveis".

Multa

Segundo a escola, a mãe foi contatada e convidada a explicar os problemas.

"Quando mesmo assim não obtivemos resposta, aplicamos uma multa e, quando ela não foi paga, enviamos o caso para a Justiça", afirmou um porta-voz da escola.

Kerry, que está desempregada, disse que não tinha crédito no celular para retornar a ligação da escola. Ela contou ainda que tentou ir à escola tratar do assunto, mas se enganou de data e perdeu a reunião.

"Eu me desculpei por ter perdido a reunião. Mas a professora disse apenas 'me desculpe, mamãe, mas agora o caso está sendo enviado ao tribunal'. E então eu recebi a multa, mas não tinha dinheiro para pagá-la."

A audiência de Kerry está marcada para o dia 5 de setembro.